a rádio web da cidade

AO VIVO
Baixe já seu app
PUBLICIDADE

Esportes

Publicidade

Atlântico leva susto, busca empate e garante vaga na final do Gauchão de Futsal

Galo chega a sua sétima decisão e segue caminhada rumo ao tetra do Estadual

Por: Edson Castro
Fotos: Edson Castro
atla x america (19)

Quem foi ao Ginásio do CER Atlântico hoje à noite, com exceção claro da fanática e “barulhenta” torcida do América, tinha quase certeza que a classificação do Atlântico para a final do Gauchão de Futsal seria tranquila, e que o time venceria “fácil”. Isso porque, já na ida, o Galo havia feito 4 a 2 no América, em Tapera.

Mas a história em Erechim foi diferente. Empurrado pela torcida, que veio a Erechim em grande número, o América queria mais era “estragar” a festa erechinense e tentar um feito histórico, chegar a sua primeira final de Campeonato. Fez 3 a 1, com amplo domínio, mas viu o Atlântico melhorar no segundo tempo e buscar o empate, 3 a 3, que o garantiu na final do Campeonato.

Adversário

O Atlântico terá agora alguns dias a mais para se preparar para a grande final do Campeonato Gaúcho. Isso porque, Assoeva e ACBF só vão terminar de decidir a outra semifinal, lá no dia 23. Um dos dois será o adversário do Galo na final.

Independente de quem avançar á final, o Atlântico tem a vantagem de decidir em casa. Fará o primeiro jogo fora de casa e o segundo no Caldeirão, em datas ainda a serem definidas pela Liga Gaúcha de Futsal.

Sufoco

Depois do susto e a vaga garantida para a final, os jogadores do Atlântico destacaram o empenho do time, especialmente no poder de reação na etapa final. “Isso é Atlântico, é luta, entrega, determinação”, brindou o ala Nenê.

“Sabíamos que seria uma partida complicada, o time deles tem qualidade. A gente teve alguns problemas no primeiro tempo que acabou culminando nos gols deles. Mas na etapa final soubemos reagir e buscar os gols que nos garantiram a classificação”, salientou Keké.

O treinador Giba foi homenageado pelo torcedor do América, que ao final da partida gritou seu nome, lembrando o tempo em que ele esteve no comando do time de Tapera, antes de se transferir para o Atlântico. “Sobre a homenagem fico feliz demais em ser lembrado. Foi um bom tempo de trabalho lá e este carinho do torcedor é muito bonito. Sobre o jogo, tivemos alguns erros que precisamos rever, mas temos que salientar também o poder de reação da equipe na etapa final”, concluiu.

atla x america (2)

O jogo

Ao América restava apenas um resultado em Erechim: vencer. Mas como fazê-lo diante de um time com mais qualidade e tradição no Campeonato? O treinador Bana deu seu jeito. Logo a 1min20 mostrou a que veio com Cleber definindo jogada de contra-ataque e fazendo 1 a 0 para os visitantes.

O Atlântico passou a ter muitas dificuldades para concluir, muito pela forte marcação exercida pelo América, que não cometia erros. A 8min, uma boa chance, quando Vilian chutou na trave.

atla x america (3)

A 16min05, sexta falta cometida pelo Galo. Silva cobrou, o goleiro Djony defendeu, mas fora da posição definida pela regra e até levou cartão amarelo. A arbitragem mandou cobrar novamente. Silva então bateu e desta vez definiu: 2 a 0 para surpresa geral no Ginásio do Atlântico.

Já na etapa final, a 5min38, a bola sobrou na intermediária para Grillo, que chutou forte, sem chances para o goleiro Ban, descontando assim para o Atlântico. Menos de um minuto depois, no entanto, foi a vez de Silva chutar forte de fora da área e fazer o terceiro do América.

atla x america (16)

A partir dos 14min, o treinador Giba mandou Murilo fazer a função de goleiro linha. E menos de 10 segundos depois, a bola foi tocada para Vilian que da entrada da área “fuzilou” Ban: 3 a 2.

E quando tudo parecia se encaminhar para a prorrogação, surgiu Lucas na lateral direita. Ele recebeu e foi conduzindo até chutar cruzado e definir o placar da partida, 3 a 3 aos 17min30.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE