a rádio web da cidade

AO VIVO
Baixe já seu app
PUBLICIDADE

Fabiano Tadeu Grazioli

Para ler, ouvir e ver: sugestões de sites IV

Na última postagem sobre os sites que disponibilizam ao leitor grande número de realizações em torno da ciberpoesia, iniciamos indicando ao leitor o site Poesia Visual Brasileira (Brazilian Visual Poetry), o qual pode ser considerado uma espécie de “memória” de uma exposição que reuniu trabalhos de poetas visuais brasileiros em Austin, no Texas, no ano de 2002 (http://www.imediata.com/BVP/). Memória potencializada pelas novas tecnologias, o site reúne trabalhos de 46 poetas visuais, cujos nomes formam uma coluna inclinada que se encontra à esquerda, na tela inicial. Para cada artista é disponibilizada uma página, que pode ser acessada clicando no nome do poeta.

Na página de cada artista o leitor encontra uma breve biografia, que é complementada, na (grande maioria dos poetas), por uma entrevista composta dessas quatro perguntas: 1 – O que é Poesia Visual para você? 2 – Quais foram e/ou são as suas fontes de inspiração, seus modelos (poetas ou movimentos artísticos) neste meio poético? 3 – Por que você escolheu ou gosta de produzir Poesia Visual como um dos seus meios de expressão artística? 4 – Desde quando você adotou a Poesia Visual como forma de expressão?

Além dessas informações, na página de cada artista são disponibilizadas algumas de suas criações, que se ampliam no clic do leitor, como podemos verificar navegando pelo site. Cabe destacar que as respostas dos artistas às perguntas da entrevista anteriormente citada, constituem, a nosso ver, um farto material de pesquisa, principalmente se o leitor relacionar as respostas dadas pelos artistas aos trabalhos por eles realizados.

Um dos sites pioneiros na área, Cyber & Poemas, desenvolvido por Ana Cláudia Gruszynski (designer) e Sérgio Capparelli (escritor), está no ar há mais de duas décadas (http://www.ciberpoesia.com.br/). Muitos estudos já foram realizados sobre o site e as criações nele disponibilizadas, e muitos professores e pais já o incluíram nos produtos culturais que oferecem aos seus alunos e filhos.

Duas seções se destacam no site: uma com poesias visuais (algumas das quais incluídas no livro Poesia visual (2000), publicado por Ana Cláudia Gruszynski e Sérgio Capparelli) e outra com ciberpoemas, onde alguns dos poemas visuais da outra seção são animados, ou seja, são reelaborados com o acréscimo do som e do movimento e a possibilidade de interação do leitor. Flechas, Chá e Zig  Zag, são alguns desses poemas.

E, por fim, sugerimos o site Brazilian Digital Art and Poetry on the Web, o qual apresenta uma compilação de sites de artistas e poetas que produzem arte e poesia digital e de sites que citam ou dão visibilidade a artistas e poetas digitais e seus trabalhos (http://www.vispo.com/misc/BrazilianDigitalPoetry.htm). A grande maioria dos artistas listados é de brasileiros. A compilação é realizada pelo pesquisador Jorge Luiz Antonio, que acrescenta à lista cada novo poeta ou artista digital que conhece ou que surge.

Publicidade
Publicidade