a rádio web da cidade

AO VIVO
Baixe já seu app
PUBLICIDADE

Agronegócio

Publicidade

Energia solar é alternativa limpa para preservar a natureza

A preocupação ambiental, seja na cidade ou no campo, é primordial para o futuro da humanidade e dos recursos naturais. A energia solar é uma alternativa limpa, renovável e sustentável à produção de usinas termoelétricas, hidrelétricas, eólicas e termonucleares, que causam grande impacto ambiental. Há dois anos, a Emater/Ascar-RS, vinculada à Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca […]

Por: Asscom
Fotos: Sofia Wolff
01154324_34805_MDO

A preocupação ambiental, seja na cidade ou no campo, é primordial para o futuro da humanidade e dos recursos naturais. A energia solar é uma alternativa limpa, renovável e sustentável à produção de usinas termoelétricas, hidrelétricas, eólicas e termonucleares, que causam grande impacto ambiental. Há dois anos, a Emater/Ascar-RS, vinculada à Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, incentiva a implantação do sistema nos 497 municípios gaúchos. O trabalho está disponível para informações no estande da empresa durante a 40ª Expointer.

Captada por painéis fotovoltaicos, a energia solar é uma das principais fontes energéticas do futuro. O gasto com eletricidade é reconhecido como um dos itens que mais pesa na planilha de custos dos produtores rurais.

Mesmo que ainda não seja elevada, a procura pelo sistema está crescendo no estado, segundo informa o engenheiro agrônomo Giancarlo Rubin, responsável pelo projeto na Emater. “Além de disponibilizarmos o projeto, também acompanhamos e damos assistência para quem estiver interessado em instalar o sistema em suas propriedades”, afirma.

Natureza agradece

Apesar de limpa, a energia solar ainda tem custo alto devido à necessidade de importar as placas de captação. No entanto, conforme Rubin, o custo já foi muito maior e é possível recuperar o investimento em alguns anos. “O mais importante é conscientizar as pessoas sobre gerar energia limpa e não agredir a natureza, já que não é necessária a construção de barragens”, explica.

Mais econômica

Depois de instalada, o engenheiro agrônomo garante que o sistema é altamente econômico para pequenas ou grandes propriedades. “É excelente para ordenhadeiras, resfriadores de leite e manter a temperatura dos aviários e diminuir o custo com a utilização de energia no consumo doméstico”, observa.

A alternativa energética já é bastante utilizada por municípios das regiões da Campanha e da Produção, como Bagé e Casca. O governo do Estado também estimula o uso de energia solar através da isenção do ICMS, de financiamentos do Badesul e recursos repassados pela Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE