a rádio web da cidade

AO VIVO
Baixe já seu app
PUBLICIDADE

Educação

Publicidade

Projeto literário da Escola da URI completa 16 anos

Apresentações artísticas fizeram parte da programação de lançamento

Por: Asscom
Fotos: Divulgação
1

O livro “Criando”, idealizado pela Escola de Educação Básica da URI, completou dezesseis anos. Nesse período, nasceram, além das obras desenvolvidas, muitos talentos. O lançamento de mais uma edição do livro aconteceu na noite de terça-feira, 7, no Salão de Atos, com a presença de familiares, amigos e alunos autores.

 Nesses 16 anos de incentivo à leitura, à apreciação da poesia, ao fazer-poético, muito foi descoberto, salienta a coordenadora do projeto, professora Viviane Forcellini Domingues, que teve o apoio da professora do Ensino Médio, Letícia Teixeira e Silva Dumke. O apoio do Ensino Fundamental II foi das professoras Aline Fantinel Alves, Emília Maria Fantinel e Katiane de Oliveira.

 Nesta nova edição, “talentos incalculáveis demonstraram o quanto os alunos da Escola de Educação Básica da URI Erechim são talentosos, criativos e proativos, no que se refere à cultura, ao conhecimento, à cidadania e à socialização”, salienta a professora Viviane.   Em 2017, o Criando do Ensino Médio inovou a partir de uma proposta de associação imagem/arte/texto. Trabalho talentoso, de minúcias em que a obra da escritora Clarice Freire serviu de apoio em um produzir poético durante as aulas de Literatura Brasileira.

 A capa do Criando do Ensino Médio é obra de duas alunas do segundo ano: Laura Koiawinsky de Oliveira e Luíse Machado Silva Zanette de Oliveira, as quais, com muita sensibilidade, demonstraram através do desenho, da cor, do traçado, o quanto os jovens de hoje estão ligados à tecnologia sem deixar de lado o interesse pela leitura, começando pela mesa que alia um computador a uma pilha de livros. O disco voador representa o mundo mágico para o qual todos os leitores podem ser transportados ao iniciar uma leitura. O celular e os fones de ouvido, assim como as notas musicais, confirmam como a música pode ter um papel fundamental na interpretação de uma história. A arte é finalizada com a máquina de escrever, confirmando como o hábito de ler nunca deixa de ser atual e atinge todas as faixas etárias, afirmam as artistas.

 O Volume XVI do Ensino Fundamental foi igualmente preparado com muito carinho pelos alunos e organizados pelos professores de Língua Portuguesa e de Literatura Brasileira. A capa foi produzida pela aluna Maria Fernanda Zuanazzi Remor, do 9º ano, no intuito de mostrar que podemos criar nosso próprio universo e viajar na nossa imaginação. A pequena cidade na cabeça do menino ilustra os nossos pensamentos, sentimentos, emoções e a escada, nossa capacidade de ir além. Segundo Maria Fernanda, “é possível subir a escada da vida, chegar e viver em nosso próprio planeta; ir além…surpreender-se. Parte da inspiração surgiu a partir da leitura do livro Lua de Larvas, de Sally Gardner”, salientou.

 O show de lançamento do Criando contou com várias apresentações de dança clássica, dança moderna, grafite, declamações de poesia, simulando uma linha do tempo literária, piano, violino, violão, cajon…ou seja, um momento único na descoberta de talentos.

 Segundo a coordenadora do projeto, Viviane Forcelini Domingues, “alunos, professores, coordenação, direção estão de parabéns por mais este CRIANDO… agora adolescendo”.