a rádio web da cidade

AO VIVO
Baixe já seu app
PUBLICIDADE

Estado

Publicidade

Queda de preços provoca leve recuo nas exportações do RS

Em agosto, as exportações gaúchas somaram US$ 1,738 bilhão, uma redução de 0,62% em comparação ao mesmo período de 2016. Este decréscimo deriva da queda nos preços (de 0,76%), já que o volume exportado apresentou elevação, ainda que discreta (0,14%). Nesse mês, o Rio Grande do Sul foi o 4º maior exportador do Brasil, atrás […]

Por: Asscom
porto rio grande

Em agosto, as exportações gaúchas somaram US$ 1,738 bilhão, uma redução de 0,62% em comparação ao mesmo período de 2016. Este decréscimo deriva da queda nos preços (de 0,76%), já que o volume exportado apresentou elevação, ainda que discreta (0,14%). Nesse mês, o Rio Grande do Sul foi o 4º maior exportador do Brasil, atrás de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, representando 8,92% das vendas externas nacionais, 1,37 p.p. a menos quando comparado a agosto de 2016. Os dados foram divulgados na manhã desta quinta-feira (21), pelo Núcleo de Dados e Estudos Conjunturais da Fundação de Economia e Estatística (FEE). A Fundação atualiza mensalmente os dados das exportações, com a segmentação por valor, volume e preço.

Houve acréscimo no valor exportado somente das vendas de produtos manufaturados, totalizando 642,002 milhões de dólares (aumentos no volume de 15,3% e nos preços de 0,9%). Segundo o economista da FEE Vinicius Dias Fantinel, “a contribuição da venda de automóveis foi determinante para as elevações da quantidade e do valor de produtos manufaturados”. A maior parcela desses veículos automotores se destinou a países da América do Sul, principalmente a Argentina, o que decorreu, em grande medida, dos acordos automotivos feitos, a partir de 2015, entre o governo brasileiro e alguns países latino-americanos. “O aumento dessas vendas para o exterior também serviu como alternativa ao menor dinamismo do mercado interno brasileiro de automóveis”, pondera Fantinel.

Por outro lado, a redução das vendas de produtos derivados da soja foi significativa para as quedas do valor e do volume dos produtos básicos (US$ 974,496 milhões). Os produtos básicos corresponderam a 56,07% da pauta exportadora, e tiveram aumento de 7,3% no volume e retração de 12,9% nos preços. Já os semimanufaturados (6,52% do total exportado ao exterior) também sofreram decréscimo nas vendas para o exterior, com retração de US$ 30,985 milhões (redução de 46,1% em volume, ainda que com elevação de 45,8% nos preços).

Os principais produtos exportados em agosto pelo Rio Grande do Sul foram soja em grão (33,30%), fumo em folhas (8,78%), carne de frango (5,64%), polímeros (5,48%) e automóveis de passageiros (3,74%). Esses cinco produtos representaram mais da metade (56,94%) do valor exportado total obtido pelo Rio Grande do Sul em agosto. Em relação aos principais países de destino dos produtos gaúchos, destacaram-se China (36,10%), Argentina (10,01%), Estados Unidos (6,90%), Bélgica (3,11%) e Paraguai (2,64%), os quais, conjuntamente, foram responsáveis por 58,76% das vendas externas gaúchas em agosto de 2017.

Acumulado de janeiro a agosto de 2017

Nos oito primeiro meses de 2017, as exportações gaúchas somaram US$ 11,629 bilhões, representando um acréscimo de US$ 446,779 milhões em relação ao mesmo período do ano passado (+4,0% em valor: -1,8% em volume e +5,9% em preço), totalizando 7,97% das exportações nacionais. Os maiores crescimentos das receitas, até agosto, vieram das vendas de automóveis de passageiros (aumento de US$ 251,402 milhões), hidrocarbonetos (+US$ 121,767 milhões), máquinas e equipamento para uso agrícola exceto trator (+US$ 61,881 milhões), carne suína (+US$ 56,753 milhões) e tratores (+US$ 48,540 milhões).