a rádio web da cidade

AO VIVO
Baixe já seu app
PUBLICIDADE

Cidade

Publicidade

Ranking destaca Erechim entre as 150 melhores cidades do Brasil

Cidade ocupa 45ª colocação no quesito Indicadores Sociais e a 21ª posição no segmento Educação

Por: Edson Castro
erechim2

O Ranking Melhores Cidades, promovido pela revista nacional IstoÉ, foi publicado esta semana e colocou Erechim entre as 150 melhores cidades do Brasil para se viver. Erechim está na posição de número 131, no ranking geral. Ocupa a 45ª posição no ranking que destaca os Indicadores Sociais e a 21ª colocação no segmento Educação.

A vice-prefeita Ana Oliveira destaca a boa colocação da cidade em seu aspecto social. “Nossos índices de desenvolvimento humano vem crescendo, levando em conta avanços em áreas vitais como saúde e educação. Hoje, Erechim é referência nacional em qualidade de vida. Nossa meta é mantermos e melhorarmos ainda mais estes indicadores. Com o trabalho de todos, entes públicos e sociedade, com certeza isso é possível”, observa.

A Editora Três e a Austin Rating firmaram uma parceria com o objetivo de analisar, classificar e mapear o nível de desenvolvimento socioeconômico dos 5.565 municípios brasileiros. Para atingir tal objetivo, a Austin Rating desenvolveu o Índice de Inclusão Social e Digital (IISD), que analisa 212 indicadores relacionados às áreas social, econômica, fiscal e digital e permite hierarquizar as cidades com foco na igualdade das oportunidades entre seus habitantes.

A análise dos 212 indicadores ocorreu de forma quantitativa e qualitativa. O desempenho dos municípios foi pontuado tanto pela condição do indicador em um único momento no tempo — a exemplo de uma fotografia —, bem como pelo desempenho da evolução desse indicador no tempo (como em um filme que conta sua história).

No cálculo do IISD, há 21 indicadores chamados de determinantes em virtude de sua representatividade nos grupos. Sua pontuação é somada após aplicação de sua ponderação. Já os demais 191 indicadores são chamados de condicionantes e sua pontuação é somada integralmente.

A pontuação dos municípios ocorreu de forma decrescente e conforme a posição em cada indicador. O município mais bem classificado no indicador “Y” recebeu 5.565 pontos, enquanto o mais mal classificado nesse indicador, apenas 1 ponto. Esse critério é aplicado linearmente tanto na análise quantitativa como na qualitativa. A nota máxima que um município pôde obter foi de 158,7416 pontos, ao passo que a mínima foi de 0,0285 ponto.

As informações dos 212 indicadores para os 5.565 municípios foram extraídas de fontes primárias públicas, como Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Secretaria do Tesouro Nacional (STN), Datasus, Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC), entre outras.