a rádio web da cidade

AO VIVO
Baixe já seu app
PUBLICIDADE

Ciência

Publicidade

Último minuto do ano vai durar um segundo extra

De acordo com os cronometristas, o último minuto do ano vai durar um segundo extra, para compensar o tempo perdido com a desaceleração da Terra

Por: Agência Brasil
Fotos: Ilustração
relogio_usp_imagens

Para quem está torcendo pelo final de 2016, um comunicado do Observatório de Paris veio como um balde de água fria.

De acordo com os cronometristas, o último minuto do ano vai durar um segundo extra, para compensar o tempo perdido com a desaceleração da Terra.

A informação é do Serviço Internacional de Sistemas de Referência e Rotação da Terra, responsável pela sincronização do tempo.

Em regiões como a África Ocidental, a Grã Bretanha e a Irlanda, o tempo extra será somado durante a contagem regressiva de meia-noite para 2017.

Nas outras localidades, será determinado pelo fuso horário em que vivem em relação ao horário universal.

De acordo com Observatório de Paris, o segundo extra torna possível alinhar o tempo astronômico, que é irregular e determinado pela rotação da Terra, ao tempo universal, determinado pelos relógios atômicos.

Desde 1972 segundos extras são adicionados ao tempo universal. O último segundo foi adicionado em 30 de junho de 2015.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE