a rádio web da cidade

AO VIVO
Baixe já seu app
PUBLICIDADE

Educação

Publicidade

No Dia do Livro Infantil, escritora dá dicas para incentivar a leitura

Pais devem ensinar os filhos a transformar a leitura em momento de prazer

Por: Agência Brasil
A 4ª Bienal Brasil do Livro e da Leitura começa neste sábado (18) e vai até 26 de agosto, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília.

Desenvolver a linguagem, a concentração, a memória e o raciocínio são alguns dos benefícios da leitura na primeira infância. Neste 18 de abril, Dia Nacional do Livro Infantil, a dica da escritora Alessandra Roscoe para incentivar o interesse da garotada pelos livros é tornar a leitura um momento de brincadeira, prazer e de fortalecimento dos laços afetivos.

A escritora diz que a literatura e a leitura para as crianças não podem ter como foco o aprender e a ideia de obrigação. Segundo ela, é preciso destacar o caráter lúdico, da descoberta, da diversão.

“A pedagogização da literatura trouxe junto a obrigação da leitura e ela não pode ser associada à obrigação, mas ao lúdico, ao prazer e à brincadeira”, afirma.

“Temos que transformar a leitura em um grande prazer. E fazemos isso disponibilizando bons livros e momentos afetivos ao redor dos livros”, completa Alessandra, autora de livros infantis. Ela tem o projeto Uni Duni Ler de incentivo à leitura.

Pai não pode pegar livro e celular ao mesmo tempo

Transformar a leitura em uma experiência sensorial que envolva não apenas a audição e a visão é outra dica da escritora. Deixar a crianças tocar o livro e brincar com ele isso faz parte do processo.

Outro ponto importante é a disponibilidade dos pais no momento de ler um livro com o filho, a entonação usada durante a leitura e a demonstração de carinho e paciência. “O pai não pode estar com o livro e mexendo no celular ao mesmo tempo”, diz Alessandra.

Abertura da 34ª Feira do Livro de Brasília.
Pais devem ensinar os filhos a transformar a leitura em momento de prazer     (Arquivo/Valter Campanato/Agência Brasil)

A Sociedade Brasileira de Pediatria traz no site dicas sobre como escolher um bom livro para crianças. Uma delas é observar o projeto gráfico, se há diversidade de ilustrações; ter como ponto de partida histórias conhecidas com as quais os pais têm mais familiaridade;  e prestar a atenção à reação das crianças, se elas riem, se movimentam quanto escutam a leitura do livro indicando que estão gostando.

Em relação à escolha dos livros, Alessandra Roscoe defende que a literatura infantil também trate de temas como morte, raiva e frustração, situações que fazem parte da vida da criança.

Como lidar com sentimentos e emoções

A literatura, nesse caso, vai preparar as crianças para lidarem com os sentimentos e as emoções ao verem a forma como os personagens as vivenciam e superam seus medos.

“A leitura também traz equilíbrio emocional, segurança. Como eles vão lidar com esses sentimentos se nos livros os personagens nunca estão perto da realidade deles?”, questiona.

A publicação Primeira Infância, Primeiras Leituras, do Instituto Alfa e Beto, entidade que atua na área de educação, traz dicas para incentivar o hábito da leitura e sugestões sobre como levar os livros aos pequenos.

Dicas para incentivar a leitura

• Ter sempre bons livros e material de leitura em casa. Guarde os livros em local que a criança possa alcançar
• Frequente bibliotecas, livrarias e salas de leitura
• Coloque os livros e a leitura no dia a dia da família

Como ler para bebês e crianças
• Ler interagindo, mostrando, encenando, apontando, ouvindo, enfatizando rimas, conversando
• Ler imitando gestos ou fazendo barulhos engraçados
• Deixe a criança pensar, falar, perguntar
• Estimule a criança a observar as imagens e, aos poucos, as palavras
• Deixe a criança pegar no livro, virar as páginas

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade