divdiv
PUBLICIDADE

Música

Publicidade

Alok testa lasers para clipe nos EUA e americanos temem ataque alienígena

Teste de lasers de Alok foi confundida com invasão alienígena por americanos

Por: UOL Notícias/TV e Famosos
teste-de-lasers-de-alok-foi-confundida-com-invasao-alienigena-por-americanos-1608110635264_v2_450x450

Na madrugada de hoje, Alok contou uma história, no mínimo, inusitada. O DJ recordou um episódio em que testava lasers para um videoclipe, em Sacramento, na Califórnia, e os moradores, assustados com as luzes, acharam que era uma invasão alienígena.

“Eu estava fazendo testes do nosso laser, lá nos EUA, no norte da Califórnia, em Sacramento, e vários moradores ficaram intrigados, começaram a gerar várias especulações nas redes sociais, muitos deles ligaram para polícia. A polícia foi bater lá, porque estavam achando que era invasão alienígena, várias histórias loucas”, contou, em uma sequência de vídeos nos Stories do Instagram.

“Vou mostrar para vocês a matéria que saiu lá. Estamos bagunçando aí os Estados Unidos”, disse, aos risos.

“Obviamente a gente tinha todas as autorizações, polícia foi lá, viu tudo e tal, certificou, e ficou tudo certo”, explicou o DJ.

O jornal californiano Mountain Democrat publicou uma matéria a respeito do acontecido. “Se você estivesse em Pilot Hill ou na área de Coloma no domingo por volta das 18h, deve ter notado um feixe de laser azul projetado alto no céu”, escreve a jornalista Krysten Kellum. “Testemunhas tiraram fotos e fizeram uma convocação nas redes sociais na esperança de encontrar uma explicação.

Correram boatos de que eram alienígenas, alguém mirando em uma aeronave ou uma equipe de filmagem trabalhando em um videoclipe. Acontece que se tratava da realização de um videoclipe para o DJ brasileiro Alok, que é o quinto DJ do mundo pela DJ Magazine e conhecido por usar lasers em suas apresentações”, explica o texto.

No começo desta semana, o DJ inaugurou o Instituto Alok, seu novo projeto social centrado em atender e criar oportunidades para jovens e mulheres de áreas vulneráveis.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE