divdiv
PUBLICIDADE

Clima

Publicidade

#Artigo – Aquecimento Global? Ele existe?

Este é um fenômeno global que tem se intensificado nos últimos anos. Isso ocorre por conta da emissão de gases na atmosfera pelo homem

Por: Vera Cristina Scheller dos Santos Rocha
Poluicao

Este é um fenômeno global que tem se intensificado nos últimos anos. Isso ocorre por conta da emissão de gases na atmosfera pelo homem. A maioria dos cientistas – praticamente 99% deles – concordam que o aquecimento global está ocorrendo e que o principal causador é o homem, a partir de suas ações. Temos poucos, porém, que acreditam que as alterações do clima são parte da história do planeta na sua evolução. Mas em um ponto todos concordam: a temperatura da terra está aumentando.

Precisamos primeiro entender que o efeito estufa é um fenômeno natural e extremamente importante para a vida na Terra. Ele é o responsável por manter uma temperatura adequada em nosso planeta e permitir a manutenção da vida. O sol envia radiação solar todos os dias para a Terra e, naturalmente, parte dela é refletida de volta para o espaço. A outra parte adentra a nossa atmosfera, sendo absorvida e irradiada na forma de calor. Sendo assim, o problema em si não é o efeito estufa, mas sim o seu aumento.

O aumento dos gases em nossa atmosfera, principalmente o gás carbônico, elevam a temperatura do planeta. Isso ocorre, pois, essa camada impede que o calor seja refletido de volta para o espaço o que consequentemente aumenta o calor na Terra. Existem estudos, como o Relatório Especial sobre Mudanças Climáticas, Oceanos e Criosfera, que afirmam que nas últimas décadas houve um aumento na temperatura e nível dos oceanos.

Outras mudanças e alterações também têm ocorrido por conta da ação do homem. Podemos citar o derretimento acelerado das geleiras, o desmatamento, aumento da impermeabilização do solo, a verticalização, entre outras mudanças. Lembro que alguns cientistas afirmam que o derretimento das geleiras é como o derretimento do grande livro, que conta a história da Terra.

É importante lembrarmos que não podemos confundir clima e tempo. É comum escutarmos em alguns comentários, “como pode estar acontecendo o aquecimento global com um frio desses?”. Podemos perceber a variação no tempo, as vezes no mesmo dia – rapidamente -, porém a mudança do clima precisa ser acompanhada por várias décadas. Definindo em poucas palavras, tempo é a variação que ocorre na atmosfera, sendo assim é um estado momentâneo onde podem ocorrer grandes modificações rapidamente. Tempo é chuvoso, quente, frio… Já o clima é a variação do tempo por mais de 30 anos. Sendo assim, é uma condição mais duradoura do ambiente atmosférico de um determinado lugar. Clima é: seco, úmido, temperado… Poderíamos completar nosso conhecimento estudando os elementos e fatores climáticos para compreender melhor a dinâmica da atmosfera.

Os cientistas afirmam que a Revolução Industrial é um marco importante para as mudanças que ocorrem no planeta. Ali ocorreu o início do uso constante e crescente dos combustíveis fósseis e por consequência, o aumento das emissões de gás carbônico na atmosfera, grande responsável pelo aumento das temperaturas no planeta. Dados de 2018 do Atlas de Carbono Global  mostram que os países que mais emitem gases de dióxido de carbono (CO2) são China, EUA, Índia, Rússia e Japão. O Brasil figura como o décimo quarto país e, outro representante latino-americano da lista é o México, na décima segunda posição.

É importante lembrarmos, porém, que nem tudo está perdido. Podemos diminuir a poluição industrial e por consequência diminuir o aquecimento global. Foi para isso que a ECO 92 foi criada, também conhecida como a Cúpula da Terra que deu o pontapé inicial à discussão mundial sobre o assunto, seguida pela criação da Convenção das Nações Unidas sobre Mudanças do Clima. Nessa última, países concordaram em estabilizar a emissão de gases causadores do efeito estufa na atmosfera. Posteriormente ocorreram vários encontros buscando o engajamento de mais países nas causas climáticas e buscando a criação de novas metas para as nações já membras.

Em 2018 ocorreu o último encontro, chamada de COP 24, é o nome informal da 24ª Conferência das Partes da Convenção que faz parte do quadro de atividades das Nações Unidas sobre mudanças climáticas, que teve como objetivo estabelecer um programa de trabalho para colocar em prática os compromissos dos tratados pelos países signatários do Acordo de Paris. Para o ano de 2019 estava prevista uma reunião com a Cúpula Sobre Mudanças Climáticas, que foi transferida para setembro deste ano de 2020, mas que acabou sendo adiada mais uma vez por conta da pandemia do novo coronavírus. A Cúpula Sobre Mudanças Climáticas deve reunir mais de 200 líderes mundiais, agora em 2021. Por meio da participação de diferentes países na conferência, podemos perceber a importância e relevância que eles têm no cenário mundial.

O aquecimento global é discutido em diversos países, a todo momento, mas o mais importante é termos ciência da importância de todos colaborarem para que ocorra a queda nas emissões de gases do efeito estufa na atmosfera terrestre. É extremamente importante pensarmos no nosso consumo e nas nossas atitudes para colaborar com o planeta. Lembramos ainda, que existem diversos temas que não chegamos a discutir neste texto, como as queimadas, a criação de animais para abate ou mesmo a agricultura. Você tem ideia da participação desses setores na emissão de gases? Esse é um tema para o próximo artigo.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE