a rádio web da cidade

AO VIVO
Baixe já seu app
PUBLICIDADE

A Voz da Diocese

Opinião

Para servir o Senhor disseram “sim”

A Voz da Diocese (18/8/2019)

Estimados Diocesanos! A Igreja, na sua missão de anunciar o Evangelho do Senhor Jesus sempre conta com a força iluminadora do Espírito Santo, que a faz atualizar sua missão no mundo, através da participação ativa dos batizados. Este mesmo Espírito suscitou, ao longo da história do cristianismo, homens e mulheres, que, dóceis a Ele, souberam acolher os sinais dos tempos e os carismas, dons d’Ele mesmo, para revigorar a vida da Igreja, povo de Deus, na sua caminhada de fé.

Quando falamos em carismas, temos presente “o despertar” para aproximar de uma realidade nova que aflige e fere a dignidade do ser humano e a vida da comunidade; para ser a luz nova do Evangelho, que ilumina o coração das pessoas, pelo testemunho do amor caridade e pelo anúncio do Pão da Palavra. Ao fazermos uma leitura histórica da vida dos vários carismas presentes na Igreja, através das Ordens e Congregações Religiosas, masculinas e femininas, de vida ativa e contemplativa, dos Institutos de Vida Consagrada e Novas Comunidades, podemos perceber o quanto a Vida Religiosa fez e faz através de uma missão constante e muitas vezes silenciosa, em realidades abandonadas onde se encontra o povo de Deus.

Mas a Vida Religiosa também sofre com as realidades da história e do nosso tempo, porque nelas está inserida. Somos fruto do meio onde vivemos. No contexto atual, muitas pessoas, até mesmo da comunidade católica, não conseguem ver ou discernir claramente os vários “carismas”, salvo raras exceções, que identificam a “Vida Religiosa”, com toda a riqueza de uma espiritualidade na qual aparece a paixão dos fundadores/ras, pela fidelidade de amor ao Pai, do Cristo despojado na cruz, que por amor à humanidade entregou a sua vida.

Mesmo na realidade atual, a Vida Religiosa pode ser compreendida e explicada só por um forte amor a Jesus Cristo. Sem isso, é muito vazia, e não se alimenta na fonte. Através desta profunda comunhão com Jesus Cristo, saberá acolher os sinais dos tempos, mas também o sopro renovador do Espírito Santo, que faz novas todas as coisas, no tempo e na história, para a maior glória de Deus. Que Ele abençoe todos os religiosos e religiosas.

Tende todos um bom domingo.

+ Dom José Gislon, OFMCap.

Administrador Apostólico da Diocese de Erexim.

Publicidade
Publicidade