a rádio web da cidade

AO VIVO
Baixe já seu app
PUBLICIDADE

Guilherme Andrei Strapazzon

O Erechim que queremos após os 100 anos

Neste ano de 2018 Erechim completa 100 anos de existência. Há de ressaltar a beleza e pujança desta cidade, valorizar as coisas boas que aqui existem e o orgulho que grande parte da população possui em se considerar ‘erechinense’, mesmo quem não é nascido aqui.

De outra forma, é necessário vislumbrar o que é preciso fazer para continuar evoluindo nesta passagem de anos. Alguns equívocos em meio às últimas décadas foram constatados. Há quem comente que a cidade de Erechim já possuiu um PIB maior que a cidade de Caxias do Sul em determinado momento de sua história. Através da falta de representatividade e investimentos na região algumas portas foram se fechando e o crescimento desacelerou. O que não retira todos os avanços que o povo trabalhador fez conquistar.

Contudo, nos últimos anos é perceptível uma mudança de pensamento e maior união em prol do crescimento da cidade. É normal em qualquer lugar do mundo haver pessoas que costumam olhar somente para o seu próprio umbigo. Há também quem nasceu para reclamar, reclamar mais e quando já cansou, reclamar mais um pouco. Mas faz parte do jogo. A coletividade e a união sempre vencem. Prova disso que atualmente, vivendo o centenário da cidade, Erechim é considerada pelo IDESE (Índice de Desenvolvimento Socioeconômico) a segunda melhor cidade dos municípios com mais de 100 mil habitantes para se viver no Rio Grande do Sul.

Da terra de gente com vontade, de gente que trabalha, de gente que se orgulha do que possui, é necessário um maior envolvimento da população em prol do crescimento. Me refiro principalmente aos jovens, o qual me incluo, que mesmo havendo a necessidade de sair daqui sem deixar de carregar o nome da cidade aonde forem, são deles que virão a necessidade em ocupar espaços em busca do avanço do município.

Cabe destacar muitas iniciativas importantes que vem acontecendo, cito por exemplo o Debate Erechim 2030 organizado pela Agência de Desenvolvimento do Alto Uruguai, que sintetizou as expectativas para o futuro da cidade. Avanços em questões importantes como a aprovação do horário de comércio livre. A busca por representatividade no Congresso Nacional. O anseio cada vez mais forte por mais ligações e acessos asfálticos na região, tais como o da Região Alto Uruguai com a Região Noroeste através da construção de uma ponte entre Campinas do Sul e Ronda Alta e o asfaltamento da BR-153 entre Erechim e Passo Fundo/RS, além do necessário (e urgente) acesso asfáltico nos municípios que ainda não possuem demonstram que há vontade na concretização destas obras. Importante questões colocarão Erechim em maior evidência no cenário estadual e nacional tais como a construção do Distrito Industrial Norte, prometendo abrigar diversas novas empresas na cidade, aliado à desburocratização do setor público na concessão de licenças aos empresários, tendo em vista a promessa feita pelos governantes.

Passada a comemoração, é preciso concentrar esforços no aumento de emprego e renda da população através da vinda de novas empresas e ampliação da atuais. É necessário ainda fomentar o turismo cada vez mais, devido a beleza de nossa região e da competência do nosso povo para realização de grandes eventos, tais como o Rally Internacional e a Frinape. O crescimento do comércio será indiscutível através da chegada de novas redes de lojas. Menciona-se ainda, nesta seara, a necessidade de um centro de compras de grande porte, tendo em vista que os investimentos até o momento se concentram na construção de grandes supermercados (serão 8 no total) e não nesta carência que a cidade possui. Inclusive, Erechim encontra-se no radar dos empresários entre as cidades polo do interior do Rio Grande do Sul.

Destaca-se a necessidade de um maior apoio da população às equipes esportivas que são as entidades que mais levam o nome da cidade para fora. Cito o Atlântico Erechim que montou uma equipe competitiva para brigar pelo título da Liga Nacional de Futsal e o Ypiranga de Erechim que mesmo com as dificuldades financeiras faz uma ótima campanha em busca da volta à elite do Gauchão além de disputar o Campeonato Brasileiro de Futebol Série C, lugar onde muitos torcedores no Brasil gostariam de estar. Por último, mas não menos importante, apenas mais distantes, entre as necessidades para a cidade estaria sonhada construção de um Porto Seco e a ampliação do Aeroporto Comandante Kraemer com a vinda de voos comerciais.

De tantas coisas viveu, vive e viverá a cidade de Erechim que até faltou tempo e espaço para destacar mais. Contudo, precisamos ter convicção e acreditar na quantidade de coisas boas que virão após o marco temporal dos 100 anos, sem nunca deixar para trás a quantidade de conquistas que fizeram a cidade chegar ao seu centenário mais viva que nunca fazendo da Capital da Amizade um grande local para visitar e viver.

Publicidade
Publicidade