a rádio web da cidade

AO VIVO
Baixe já seu app
PUBLICIDADE

Rogério Mesquita

Opinião

INFINITA BELEZA

Discurso do Paraninfo da Turma 2013-II Direito URI-Erechim

Caríssimas afilhadas/caríssimos afilhados: peço licença para me dirigir a vocês de uma forma diferente:

É difícil escolher as palavras com exatidão

Quando estamos dominados pela emoção

Afinal, é preciso nesse breve instante

Conciliar falar pouco e dizer bastante.

 

Mas o que fazer para expressar a alegria

De ser homenageado com a paraninfia?

Busquei a mensagem do mister honroso

Em “Luz do Sol”, de Caetano Veloso:

 

“Marcha um homem sobre o chão

Leva no coração uma ferida acesa

Dono do sim e do não

Diante da visão da infinita beleza”.

 

“Marcha um homem sobre o chão”

Significa que não dá para ficar parado

É preciso viver a vida com paixão

Valorizar tudo o que foi conquistado

 

O mais importante não é a chegada

Mas a forma que o rumo é percorrido

Construindo uma paisagem iluminada

Cada passo vale a pena e faz sentido.

 

Afinal, viver e navegar é preciso

Sabendo ser uma alma que abriga

Contagiar os outros com o sorriso

E escapar das cadeias da intriga.

 

“O maior naufrágio é não partir” (Amir Klink)

Por isso uma postura ambiciosa

Garante jamais pensar em fugir

Do que sugere Guimarães Rosa:

 

“Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas que já têm a forma do nosso corpo… e esquecer os nossos caminhos que nos levam sempre aos mesmos lugares… É o tempo da travessia… e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado para sempre à margem de nós mesmos”.

 

“Leva no coração uma ferida acesa”:

É a luz da ferida que abre o caminho

E a superação converte dor em beleza

Tal qual água transformada em vinho.

 

Não subestimem a tarefa do conhecimento:

“Confortar o aflito e afligir o confortado” (Unger)

Trata-se de um colossal empreendimento

Mas o ideal de justiça merece ser apoiado.

 

Nem todos os objetivos se pode atingir

Por isso, cabe lembrar uma das lições:

“Quando os deuses querem nos punir,

eles atendem nossas orações” (Orson Welles).

 

Basta saber que as coisas acontecem

Nem sempre da forma que se projeta

E que as experiências fortalecem

Conforme a advertência do poeta:

 

 

“Resta esse constante esforço para caminhar dentro do labirinto

Esse eterno levantar-se depois de cada queda

Essa busca de equilíbrio no fio da navalha

Essa terrível coragem diante do grande medo

E esse medo infantil de ter pequenas coragens”. (Vinícius)

 

“Dono do sim e do não” é a ‘ferida acesa’

Própria do náufrago no oceano do duvidar

Pois toda “a loucura é feita de certeza” (Luiz Alberto Py):

A angústia da escolha não se pode evitar.

 

A vida é marcada pela novidade

Cada instante é algo irrepetível

É preciso aprender com humildade

E aceitar essa aventura incrível

 

O aumento do grau da felicidade

Dos desejos supõe a diminuição

Um mundo melhor requer bondade

Rubem Alves traz essa bela lição:

 

“Não tenham ilusão que o saber conduz à felicidade. Todas as coisas mais cruéis no mundo foram feitas com o saber inconsciente. O mundo bom não se faz com saber, se faz com a bondade. E as pessoas que só têm saber e não têm bondade só contribuirão com um mundo mais feio.”

 

“Diante da visão da infinita beleza”

Diz que sofrer não é apenas dor

Pois causa assombro a grandeza

Da vida em todo seu esplendor

 

 

A excessiva beleza pode amedrontar

Prova disso é o momento presente

Mas não cabe a gente se preocupar

Pois o melhor está logo ali à frente:

 

“Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês, diz o Senhor, planos de fazê-los prosperar e não de causar dano, planos de dar a vocês esperança e um futuro. Então vocês clamarão a mim, virão orar a mim, e eu os ouvirei.” (Jeremias 29:11-12).

 

Quero reiterar a minha alegria

Pela honra de ser seu padrinho

Tudo se transformou em poesia

Ao receber esse imenso carinho.

 

Enfim, meu último recado

É aquele por nós combinado:

“Se joga na primeira ousadia,

que tá pra nascer o dia

do futuro que te adora.

E bota o microfone na lapela,

olha pra vida e diz pra ela:

Eu quero ser feliz agora” (Oswaldo Montenegro)!

 

Sejam felizes, agora e sempre! Deus os abençoe!

 

Publicidade
Publicidade