divdiv
PUBLICIDADE

Cidade

Publicidade

Belas Artes agora é centro cultural, técnico e profissional

Atualmente, o Belas Artes atende 510 estudantes de forma remota em cursos das áreas de artes visuais, dança, música e teatro

Por: Ascom
001 (1)

A Escola Municipal de Belas Artes Osvaldo Engel, agora passar a ser o Centro de Belas Artes Osvaldo Engel: cultural, técnico e profissional. A transição iniciada em janeiro, entre a Secretaria de Educação e a Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo, que passa a ser responsável pela unidade, foi apresentada na manhã desta segunda-feira, 3, a equipe de 31 professores e funcionários, com a presença do prefeito de Erechim, Paulo Polis, do vice-prefeito, Flávio Tirello, do representante da Câmara de Vereadores e líder de governo, vereador Fifo Parenti e dos secretários Neidmar Alves e Verenice Lipsch.

Criado em 1960, o Belas Artes tem especificidades que não se encaixa no ensino formal como as demais escolas que são geridas pela Secretaria de Educação, por isso, o centro cultural, técnico e profissional passa a ser incorporado a Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo, que vai dar condições para a criação de projetos específicos e fomento financeiro.

Atualmente, o Belas Artes atende 510 estudantes de forma remota em cursos das áreas de artes visuais, dança, música e teatro, mas a direção da unidade acredita que esse número vai aumentar com o retorno das aulas presenciais. Uma nova sede para o Centro de Belas Artes também vem sendo projetada pela equipe.

O secretário de Cultura, Esporte e Turismo, disse que este é um dos momentos mais importantes da história cultural de Erechim. “Estou diante de um projeto com continuidade com uma história referendada por 60 anos de trajetória”, destacou. A secretária de Educação, Verenice Lipsch, explicou que o foco da transição é a área que a unidade atua. “Essa proposta foi elaborada para pensar a cultura do município dentro desse novo propósito”, pontua.

O vereador Fifo Parenti, destacou a parceria da Câmara de Vereadores. “Essa maneira de transição foi a melhor escolhida pelo Governo Municipal, com transparência e pensando no futuro. Deixo aqui o compromisso do Poder Legislativo de estar sempre à disposição da Prefeitura de Erechim”, destaca. O vice-prefeito Flávio Tirello, explicou as metas dessas mudanças. “É um grande orgulho em estar aqui fazendo parte dessa transição que visa o crescimento da cultura e das artes da nossa cidade. Vida longa ao Belas Artes”, exalta.

O prefeito Paulo Polis destacou a história do Belas Artes, como um dos pilares da educação e da cultura na cidade. “A escola faz parte da história da nossa cidade e da vida dos erechinenses. Cada vez mais são fundamentais a cultura e as artes para a qualidade de vida das pessoas. Produzir cultura e arte é a nossa essência e uma escola com a qualidade técnica de profissionais e estrutura adequada vão nos ajudar disseminar conhecimento, cultura e arte para as pessoas”, finaliza.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade