divdiv
PUBLICIDADE

Economia

Publicidade

Bolsonaro admite que recuperação econômica não será rápida

O presidente Jair Bolsonaro reconheceu neste sábado que a recuperação econômica do país não será rápida

Por: Reuters
O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, deixa o Palácio da Alvorada, em meio ao surto da doença por coronavírus (COVID-19), em Brasília, Brasil, em 20 de abril de 2020. REUTERS / Ueslei Marcelino

O presidente Jair Bolsonaro reconheceu neste sábado que a recuperação econômica do país não será rápida, reclamando dos que diziam que era possível deixar para cuidar da economia apenas num segundo momento em meio à pandemia do novo coronavírus.

Em visita a São Paulo, Bolsonaro também criticou governadores e prefeitos que impuseram restrições de distanciamento social, inclusive com o fechamento de rodovias, segundo ele, citando “projetos nanicos de ditador”.

“Aquele pessoal que dizia no passado, né, que não era eu, ‘a economia recupera depois’, tem que ver onde tá (sic) esses caras para botar a cabeça para fora e dizer como recupera rapidamente a economia”, disse o presidente a obras na pista do aeroporto de Congonhas.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE