PUBLICIDADE

Geral

Publicidade

Bombas explodem na produtora do Porta dos Fundos, no Rio de Janeiro

Duas bombas foram jogadas, na madrugada desta terça-feira (24), contra a sede da produtora responsável pelo programa Porta dos Fundos

Por: Agência Brasil
porta dos fundos

Duas bombas foram jogadas, na madrugada desta terça-feira (24), contra a sede da produtora responsável pelo programa Porta dos Fundos, no bairro Humaitá, zona sul do Rio de Janeiro. Segundo informações divulgadas em nota pela Polícia Civil, o caso foi registrado na 10ª Delegacia de Polícia, em Botafogo, como crime de explosão.

“Na madrugada desta terça-feira, artefatos explosivos foram lançados contra a fachada de um imóvel onde funciona a produtora, localizada no bairro Humaitá. Não houve informação de feridos”, informou a Polícia Civil. Segundo a nota, foi feita uma perícia no local e a equipe do Esquadrão Antibombas recolheu fragmentos das bombas para análise. “Diligências estão em andamento para esclarecer o caso”.

As produções do Porta dos Fundos, veiculadas pela internet e mais recentemente na Netflix, utilizam do humor para tratar de temas sociais, políticos e, eventualmente, religiosos. Um episódio especial de Natal deste ano, envolvendo Jesus Cristo, despertou polêmica e críticas, principalmente de setores cristãos.

Por volta das 20h30, a página oficial do Porta dos Fundos, no Facebook, publicou mensagem em que diz que condena o atentado: “O Porta dos Fundos condena qualquer ato de violência e, por isso, já disponibilizou as imagens das câmeras de segurança para as autoridades”. A mensagem diz ainda que espera que os responsáveis pelos ataques seja punidos.

Nota da produtora:

Na madrugada do dia 24 de dezembro, véspera de Natal, a sede do Porta dos Fundos foi vítima de um atentado. Foram atirados coquetéis molotov contra nosso edifício. Um dos seguranças conseguiu controlar o princípio de incêndio e não houve feridos apesar da ação ter colocado em risco várias vidas inocentes na empresa e na rua.

O Porta dos Fundos condena qualquer ato de violência e, por isso, já disponibilizou as imagens das câmeras de segurança para as autoridades e espera que os responsáveis pelos ataques sejam encontrados e punidos. Contudo, nossa prioridade, neste momento, é a segurança de toda a equipe que trabalha conosco.

Assim que tivermos mais detalhes, voltaremos a nos manifestar. Mas, por enquanto, adiantamos que seguiremos em frente, mais unidos, mais fortes, mais inspirados e confiantes que o país sobreviverá a essa tormenta de ódio e o amor prevalecerá junto com a liberdade de expressão.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade