divdiv
PUBLICIDADE

Esportes

Publicidade

Brasileiro e Gaúcho de rali retomarão temporada em outubro

Prova reunirá clubes na organização de evento programado para as cidades de Erechim, Severiano de Almeida e Viadutos

Por: Ascom
50321615476_e531f7025e_o

A pandemia do Covid-19 parou ainda em março o calendário esportivo no
Brasil. De lá para cá, diversas categorias tem buscado retomar as
competições. Entre elas está o rali de velocidade. E para que fosse possível
esta retomada, cinco clubes de automobilismo no Rio Grande do Sul se uniram
para viabilizar a primeira prova de rali após a paralisação dos campeonatos.

Automóvel Clube de Erechim (ACER), Automóvel Clube de Severiano de Almeida
(Acsa), Automóvel Clube de Estação (ACE), Automóvel Clube de Panambi
(Aclupa) e Erechim Auto Esporte Clube (Eaec) vão somar esforços para
realizar o Rally Integração, entre os dias 2 e 4 de outubro.

Será a volta do Campeonato Brasileiro, paralisado em março, após a etapa de
Pomerode (SC), e a abertura do Campeonato Gaúcho, que deveria ter começado
em abril. Para este evento, uma série de cuidados serão tomados.

O Parque de Apoio, onde ficam os boxes das equipes, receberá um número bem
inferior de pessoas em relação a situações normais. Neste espaço, não haverá
presença de público. Devido aos cuidados sanitários, desta vez, o público
também não poderá estar presente nas especiais, que são os trechos
cronometrados por onde passa o rali.

Neste ponto, a organização não vai liberar os trechos por onde a prova vai
passar. Todas as pessoas que estiverem no evento, sejam competidores,
organizadores ou voluntários, terão que repassar uma série de informações
previstas em protocolo de saúde feito especialmente para esta prova.

O protocolo também serviu de base para informar os comitês em saúde dos
municípios, que estão trabalhando no combate a pandemia do Covid-19. Somente
após a aprovação por estes comitês, é que aprova foi efetivamente definida
para a data de 2 a 4 de outubro.

Transmissão na internet

A organização do Rally Integração está buscando viabilizar a transmissão do
evento pela internet, uma forma de levar a competição para a casa das
pessoas e possibilitar que estes possam curtir o esporte, mas em segurança.

Será a campanha #RallyEmCasa. Uma série de ações neste sentido serão
realizadas, para que o evento tenha o máximo de transmissão possível antes e
durante a competição. Mais detalhes serão divulgados em breve. O site
oficial do Campeonato Brasileiro, www.rallybr.com.br, além do portal
www.newsracer.com.br, vão atualizar os principais dados sobre o evento ao
longo de todo período pré prova, assim como também durante o rali.

Inovações buscam segurança de todos

Uma prova de rali sem público seria algo impensável até a chegada da
pandemia do Covid-19. Porém, para que todos os envolvidos estejam seguros na
prevenção contra a doença, é preciso um esforço maior quando se projetam
eventos neste período.

Por isso, a organização do Rally Integração estará inovando em diversas
situações. As vistorias administrativas, normalmente realizadas no Parque de
Apoio, agora serão virtuais, assim como o repasse de informações e reuniões
que por ventura se fizerem necessárias.

Todos os envolvidos na competição precisarão prestar informações a respeito
de sua saúde e isso também será feito de maneira on-line com pelo menos 10
dias antes e até a data do evento.

Cuidados com a saúde

Competir e ajudar a conscientizar sobre a importância da prevenção ao
Covid-19. São objetivos do Rally Integração. Por isso, todos os envolvidos
na competição terão que utilizar máscaras/protetores faciais durante toda a
realização das atividades.

A única exceção se dará para os competidores, quando em competição. Em
qualquer outra situação, também estarão obrigados a cumprir com as regras do
protocolo.

Na entrada do Parque de Apoio haverá um espaço destinado a medição de
temperatura corporal das pessoas que vão trabalhar e competir, sendo que
ninguém será autorizado a acessar o evento com temperatura igual ou maior
que 37 graus.

Objetos, veículos de trabalho e competição, serão constantemente
higienizados. Em todos os pontos de trabalho, será obrigatória a colocação
de embalagens com álcool em gel 70% para higienização das mãos das pessoas
envolvidas no evento.

As equipes terão de atuar de forma espaçada no Parque de Apoio, com número
reduzido de mecânicos. Competidores, mecânicos, staff de trabalho e imprensa
ficarão hospedados em um mesmo hotel. A alimentação também se dará apenas
por tele-entrega, já com kits prontos.

Todas as pessoas ficam obrigadas a circular durante os dias de evento,
somente no trajeto de prova.

Sem público

Infelizmente o momento pede eventos sem público. Assim tem sido a retomada
das principais competições esportivas no Brasil, como futebol, futsal e
automobilismo em autódromos. Por isso, a organização do Rally Integração
orienta desde já, que o público entenda os cuidados que precisam ser tomados
em função da pandemia, e assista o rali em casa.

Nos dias da competição, haverá combate, por parte de forças de segurança, a
qualquer possibilidade de aglomerações e público não permitido nas
especiais. Caso haja desrespeito as regras, a especial poderá ser cancelada.

Para evitar que o público acesse os locais, as especiais desta prova serão
todas inéditas, em Erechim, Severiano de Almeida e Viadutos, cidades ao
norte do Rio Grande do Sul. Estes trechos não serão divulgados pela
organização.

GIF-patrocinio esporte
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade