PUBLICIDADE

Cidade

Publicidade

CDL Erechim quer flexibilização da abertura do comércio

Ofício foi entregue na tarde desta segunda-feira ao prefeito Luiz Schmidt

Por: Da Redação/Ascom CDL
Fotos: Divulgação
WhatsApp Image 2020-04-13 at 16.04.51

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Erechim pediu ao Executivo, na tarde desta segunda-feira, 13, a flexibilização da abertura do comércio da cidade. O documento foi repassado em mãos ao prefeito, Luiz Francisco Schmidt pela presidente da entidade Rosângela Spiazzi Truylia. No ofício a CDL alega que “a atividade lojista local praticamente cessou seu trabalho, estancando a dinâmica mais importante em qualquer economia, de gerar renda e, consequentemente, empregos” .

Veja na íntegra o ofício entregue a Administração Municipal de Erechim:

Exmo. Sr. Luiz Francisco Schimdt

Prefeito de Erechim

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) Erechim apoia ativamente todas as ações de prevenção e mitigação da contaminação do Coronavírus (Covid-19), desde os primeiros sinais de que esta poderia se transformar em uma pandemia global, orientando os seus associados a seguir os procedimentos preventivos em seus estabelecimentos, tanto no que se refere aos colaboradores, como aos clientes.

Acompanhamos, enquanto entidade representativa, a assinatura de todos os Decretos Municipais, desde o primeiro, sob Decreto Nº 4.904, que “declara estado de calamidade pública e dispõe sobre as medidas para o enfrentamento, prevenção e mitigação da emergência de saúde pública decorrente do Covid-19” no município de Erechim. A CDL esteve presente e segue respeitando todas as orientações deste Decreto Municipal e dos demais Decretos Estadual e Municipal que se seguiram, incluindo a edição do Decreto nº 55.154, de 1º de abril de 2020, no qual o Governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, determina o fechamento sumário dos estabelecimentos comerciais de nosso Estado, à exceção dos considerados “essenciais”.

Sabidamente, neste período de tempo, a atividade lojista local praticamente cessou seu trabalho, estancando a dinâmica mais importante em qualquer economia, de gerar renda e, consequentemente, empregos. Novos Decretos até flexibilizaram alguns setores a retornarem gradativamente com suas atividades tomando algumas medidas, mas muitos dos nossos setores – e porque não dizer a grande parte de nossos associados -, permanecem fechados para o atendimento ao público.

Em contrapartida outros setores estão atendendo, inclusive comercializando bens, produtos e serviços idênticos aos que são oferecidos pelas empresas que estão privadas de trabalhar neste momento.

O município de Erechim conta com milhares de empreendimentos lojistas que empregam também milhares de trabalhadores. A CDL Erechim conta, atualmente, com mais de 900 associados do setor do comércio varejista e de serviços, que geram mais de cinco mil empregos diretos, sendo estas empresas majoritariamente pequenas e familiares, com capital de giro extremamente limitado e incapazes de sobreviver mais do que alguns dias na inatividade.

Os impactos no dia a dia dos lojistas são evidentes e gigantes, inclusive com o questionamento, de como conseguirão estes empresários, com suas empresas fechadas, manter em dia o pagamento de aluguéis, dos salários e dos tributos?

Além disso, o comércio é o último setor de uma complexa e enorme cadeia produtiva, que inclui os setores de logística, serviços, setor público e indústria. Inclusive fica a pergunta, estando a indústria permitida a funcionar, a quem ela produzirá já que, com o varejo fechado, não existirão novos pedidos?

Segundo Boletim do Comitê Municipal de Situação de Emergência para o Covid-19, divulgado no dia 13/04/2020, a enfermeira Luciana Grendene, informou que até as 9 horas da manhã deste dia (13) “os nossos números continuam os mesmos”, ou seja, Erechim não conta com nenhum paciente diagnosticado com Covid-19 neste dia. O Boletim anterior, do dia 09/04, às 10 horas, informou que não temos no município de Erechim nenhum novo caso suspeito desde o dia 29 de março. Portanto, neste momento, não há nenhum caso pendente em nosso município.

Segundo matéria divulgada no site da Prefeitura de Erechim, no dia 13/04/2020, “a Fundação Hospitalar Santa Terezinha entregou à comunidade local e regional, na manhã deste sábado, 11, a nova Unidade de Terapia Intensiva (UTI), uma estrutura moderna que amplia para Câmara de Dirigentes Lojistas de Erechim Rua Nelson Ehlers, 180 – 5º andar CEP 99.700-398 – Erechim – RS CNPJ: 91.565.895/0001-67 e-mail: [email protected]m.br – Fone: (54) 3321-2488 16 leitos a sua capacidade”. Na mesma matéria o diretor Executivo da FHST, Hélio Bianchi, informa que “neste primeiro momento, foram entregues 10 leitos”, ou seja, mais que dobrando o número de leitos de tratamento intensivo existentes até o momento. Bianchi também destaca que “Felizmente não temos nenhum paciente com o Covid-19, mas temos todas as instalações caso venha a ocorrer”. Somam-se a estes os leitos de tratamento intensivo dos demais Hospitais de Erechim.

O Ministério da Saúde, em seu site, em matéria publicada no dia 07 de abril de 2020, recomenda que “Medidas de isolamento devem ser proporcionais à realidade apresentada em cada região, observando critérios epidemiológicos, ou seja, de transmissão da doença, além da capacidade da rede de saúde”. Segue o texto que “a partir da próxima segunda-feira (13), os municípios e estados do país que não tiveram ultrapassado o percentual de 50% de ocupação dos serviços de saúde, após a pandemia de coronavírus, podem iniciar uma transição para um formato onde apenas alguns grupos ficam em isolamento. A medida é recomendada desde que haja oferta de leitos e respiradores, Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para o trabalho de profissionais de saúde e testes de diagnóstico”.

A CDL Erechim também realizou pesquisa de opinião com seus associados que, em sua grande maioria (95% das respostas), são a favor da flexibilização da abertura do comércio, seguindo todas as normas da Organização Mundial da Saúde (OMS) e regras estabelecidas para o respeito à vida.

Estamos num momento em que vivemos duas pandemias: a da Covid-19 (que merece nosso respeito) e a da falência de muitos setores da nossa economia (que merece um socorro imediato). E a única forma de evitar que esta situação piore ainda mais, é compatibilizar os cuidados com a mitigação da propagação da Covid-19 e a manutenção da base econômica.

Por isso, clamamos ao Exmo. Sr. Prefeito de Erechim, Luiz Francisco Schimdt, a flexibilização da abertura do comércio em todas as suas áreas de atuação com o retorno das atividades o mais rapidamente possível.

Seguiremos parceiros incondicionais da saúde pública. Mas precisamos principalmente sermos parceiros da saúde financeira de nossos associados.

Aguardamos seu deferimento, ]

Atenciosamente, Rosângela Spiazzi Truylia Presidente da CDL Erechim

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade