PUBLICIDADE

Saúde

Publicidade

Celulite tem solução?

Ela persegue 8 a cada 10 mulheres, e é uma desordem que merece um cuidado especial.

Por: Drª Angela Dorigoni
EC8DB244-D02C-4442-AEBB-04BC7EF92C9C

A lipodistrofia ginóide/fibroedema gelóide ou o termo vulgarmente conhecido como CELULITE, é uma desordem estética que acomete não só pessoas acima do peso, mas também as magras com excesso de gordura corporal, e provoca uma alteração na pele deixando-a irregular com aspecto de “casca de laranja”.

Para entendermos um pouco da fisiologia, saibam que no tecido adiposo, existem algumas fibras ao redor da célula que se ligam à musculatura encontrada abaixo e que separam as células adipócitas em grupos. Na mulher essas fibras são retas e perpendiculares à pele, permitindo que a gordura (quando aumentada) se insinue na pele, formando as famosas covinhas de depressões. No homem as fibras são oblíquas, o que faz com que a gordura, quando aumentada, flua para baixo em direção ao músculo e não em direção à pele como nas mulheres.
Existem inúmeros nutrientes que podem auxiliar no restabelecimento da matriz intersticial, evitar o aumento da permeabilidade vascular, reduzir edema e alterações decorrentes e inclusive melhorar a queima de gorduras.
Além disso, os nutrientes auxiliam na eliminação de toxinas, que congestionam os tecidos e dificultam a sua nutrição e hidratação.
A celulite pode SIM ser tratada, amenizada e prevenida por meio de um processo multidisciplinar, onde a alimentação saudável e anti-inflamatória tem fundamental importância, combinada com a prática de exercícios físicos, cuidados dermatológicos cuidados estéticos.

angela dorigoni

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade