PUBLICIDADE

Cidade

Publicidade

Centro Cultural 25 de Julho com alvará de incêndios vencido há quase dois anos

A notificação foi feita pelo Corpo de Bombeiros de Erechim ainda em outubro de 2018

Por: Paloma Mocellin
WhatsApp Image 2019-02-12 at 15.53.42

Só a prevenção pode salvar vidas. Mas, a reflexão vem à tona especialmente quando a impunidade continua ceifando vidas em tantas tragédias ocorridas pelo país. Aqui no Estado um acidente completa em 2019 seis anos, mas é ainda lembrado com tristeza. O Incêndio da Boate Kiss. 242 pessoas morreram. Uma perda que poderia ter sido evitada se leis fossem cumpridas com mais rigor.

O cumprimento das normas não passa apenas pela fiscalização, mas pelo comprometimento dos responsáveis.  O Centro Cultural 25 de Julho de Erechim que é o principal espaço público destinado a shows e espetáculos da cidade, está com o plano de prevenção contra incêndio vencido há quase dois anos. “Primeira coisa que olhei na parede o quadrinho do alvará dos bombeiros vencido e quanto está vencido é porque alguma coisa está errada. E andando ainda tem banheiro interditado, descargas quebradas, carpete descolando e a ferrugem tomando conta das aberturas. Como a gente sabe que muita coisa está acontecendo a nível nacional. Eu não quero estar aqui pra dizer quantas pessoas morreram. Então vamos evitar. Como vereador vou buscar que essa situação se resolva com administração pública”, diz o vereador Claudemir de Araujo.

O Corpo de Bombeiros através do comandante Major Alessandro Bauer informou que foi encaminhada a renovação do alvará, mas durante a vistoria ainda em 22 de outubro de 2018 foram apontadas irregularidades, sendo necessários ajustes e uma nova vistoria. A notificação aponta problemas nas portas de saída de emergência, hidrantes e iluminação de emergência. A Secretaria de Cultura esclarece que vai tomar todas as medidas necessárias em um prazo de 60 dias. “Esta situação do Centro Cultural 25 de Julho já é de nosso conhecimento e já entramos em contato com Corpo de Bombeiros e empresas que podem nos auxiliar. Estamos construindo um projeto para apresentar ao Corpo de Bombeiros do 25 de Julho e assim fazer as alterações que já foram apontadas aqui nesta casa. Acredito que em um prazo de 30 a 60 dias todas as verificações serão executadas para que possamos colocar o alvará em dia e posteriormente realizar ajustes estruturais”, pontuou o secretário de Cultura Leandro Basso.

O Corpo de Bombeiros esclarece que uma nova vistoria será feita no Centro Cultural somente após solicitação dos responsáveis e que a atual situação do local não compromete a segurança da edificação, por isso não há necessidade de interdição do teatro.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade