divdiv
PUBLICIDADE

Simone Krauze

Nutrição

Terrorismo nutricional e modismos alimentares: o que comer?

Desde o inicio da minha atuação como Nutricionista, sempre fui contrária a extremismos e indicação de dietas (especialmente aquelas restritivas para redução de peso, que seguem protocolos que não consideram a individualidade de cada ser e de cada metabolismo, pois geralmente só consideram Kcal (calorias). Tanto que meu foco é a Reeducação Comportamental e Alimentar. Mas você deve estar se perguntando: como assim? Uma nutricionista que não indica Dietas? É isso mesmo! Não se assuste. E agora você vai entender o por que…

A perspectiva atual em relação a Nutrição Humana, é que nunca houve uma época em que se falou tanto de alimentos, dietas, nutrientes e seus benefícios á saúde. Mas também, nunca houve tanto problema de peso e mal estar com a comida. Isso porque se iniciaram muitos “murmúrios”, controvérsias e distorções do tipo: “óleo de canola não! e nem de milho, é tudo transgênico. Suco…Tem frutose. E barrinha de cereal também não, pois tem glicose. Sardinha enlatada e peixe tem mercúrio, não pode. Palmito, vem em conserva, melhor não. Carne tem nitratos. Frango, antibióticos e salada e legumes, tem agrotóxicos. Ovo e pão já tiveram seus “dias de glória” e também seus dias de exclusão. Os super alimentos quinua, amaranto, chia e agora a alfarroba são as “salvadoras da pátria” e os demais nem pensar… Esta maneira simplificada de “julgar” os alimentos tornou a verdadeira Nutrição em Nutricionismo, nos remetendo a um verdadeiro Terrorismo Alimentar.

Terrorismo porque, com tantas informações distorcidas ou generalizadas, a população, na busca por uma vida mais saudável, passa a ter medo de se alimentar, cria uma visão negativa de alguns alimentos e ao mesmo tempo supervaloriza outros; cria uma relação neurótica e obsessiva com a comida, que por sua vez, leva ao desenvolvimento de distúrbios alimentares. Hoje observo que as pessoas controlam tudo o que vão comer ou deixam de comer, ou ainda, cortam carboidratos, glúten, lactose, gorduras ou passam a viver de proteínas e eliminam outros nutrientes sem justificativa patológica, mas porque a revista X diz que deu resultado ou porque “para fulana de tal deu certo”. Tudo MODISMO ALIMENTAR. Caro leitor (a), não esqueça que o corpo tem mecanismos naturais de defesas e de auto regulagem. Para isso, é preciso que ele receba nutrientes essenciais. Medo e preocupação excessiva com o que você come pode fazer muito mais mal do que o “cachorro quente” da esquina. A verdadeira Nutrição é baseada em pesquisas cientificas. É ciência, é comportamento e não um “achismo” de que tal produto é milagroso, ou o alimento Y emagrece e o Z engorda. NÃO EXISTE ISSO!! Não se deixe mais enganar. Então você me pergunta: o que comer? Simples: Comida de VERDADE!!!!!!

Por isso as técnicas que uso no atendimento Clinico Domiciliar em Nutrição (Personal Diet) são baseadas em mudanças comportamentais e na Reeducação Alimentar com princípios científicos, mas personalizados, de acordo com cada pessoa: agora você entende porque não uso Dietas? Elas bagunçam o teu metabolismo (deixa mais lento) e teus neurônios (irritação, stress). Você precisa criar uma harmonia e uma relação positiva com TODOS os alimentos, inclusive aqueles que tem um valor nutricional mais baixo (chamados de “ruins”). É preciso ter consciência e moderação e retomar o prazer em comer. Comer com atenção plena é saber conhecer os sinais internos de fome e saciedade. É comer comida de verdade, sem medo, sem culpa. Saúde é comportamento equilibrado, neurose é outra coisa.

Publicidade
Publicidade
Publicidade