a rádio web da cidade

AO VIVO
Baixe já seu app
PUBLICIDADE

Educação

Publicidade

Cursos técnicos do Colégio Haidée são suspensos pelo governo do Estado

Há uma semana do inicio das aulas e com as inscrições feitas, alunos e professores foram pegos de surpresa

Por: Paloma Mocellin
WhatsApp Image 2019-02-11 at 09.22.56

Dois cursos técnicos realizados pelo Senai em parceria com o governo do Estado no Colégio Haidée foram cancelados. Mais de 100 estudantes já estavam inscritos e vão iniciar o ano letivo sem as aulas. Três prédios com mais de seis salas de aula e três laboratórios práticos ficarão parados.

Salas de aulas vazias. Prédios estruturados e alunos inscritos. Mas os cursos cancelados. Esta é a realidade de dois cursos técnicos de Mecânica e Eletrotécnica que eram realizados no Colégio Haidée Tedesco Reali, em Erechim. Os cursos eram proporcionados por uma parceria entre Senai e Governo do Estado.

O problema é que o edital até foi aberto no período das inscrições, sendo que entre outubro e novembro de 2018 o diretor da Escola Haidee teria finalizado todas as vagas para as quatro turmas, mais de 100 alunos já estavam inscritos, e a lista contava até com fila de espera. Mas os cursos foram suspenso no inicio deste mês e as inscrições bloqueadas. ”Sinceramente estamos bastante surpresos, porque não havia nenhum tipo de preocupação em relação a isso. Ninguém nunca pensou que cursos tão essenciais fossem bloqueados pelo governo. Juntamente com a Prefeitura, Câmara de Vereadores, empresários a escola e os próprios alunos vamos tentar resolver essa situação que tem nos gerado muita dor de cabeça. Mas não podemos deixar a estrutura toda da escola parada. Os materiais pegando pó. É conhecimento perdido. Precisamos garantir este ensino.”, disse, o diretor do colégio, Darlan da Rocha.

Em contato com a assessoria de imprensa do Senai a informação foi de que com a inauguração da escola do Senai-RS em Erechim e a oferta de mais cursos na cidade,  o convênio com o Colégio Estadual Haidée foi cancelado. No ano passado, a escola ofertou os cursos, tendo o Senai-RS emprestado suas instalações para que os alunos pudessem ser capacitados. O cancelamento dos cursos, portanto, não passaria pelo Senai-RS, que segue ofertando os cursos em sua escola. Nós não conseguimos contato com a secretaria de Educação do Estado para maiores esclarecimentos do assunto.

Mas boa notícia é que o poder Legislativo de Erechim já está tomando algumas providências para tentar rever a situação. O atual presidente, Alderi Oldra, que também é coordenador pedagógico da Escola Haidée disse que a situação será revertida e que espera uma compreensão do Estado. ”Os cursos vão ter que sair de qualquer jeito. Estamos tentando de todas as maneiras uma agenda na capital do Estado para levarmos a situação adiante. No que depender do nosso esforço os alunos não sairão prejudicados”, disse.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade