a rádio web da cidade

AO VIVO
Baixe já seu app
PUBLICIDADE

Segurança

Publicidade

Defensor de Evandro criticou o inquérito policial e a denúncia do Ministério Público no caso Bernardo

A defesa argumentou inexistência de provas contra Evandro Wirganovicz

Por: Da Redação
Fotos: Divulgação/TJRS
Luis Geraldo

A defesa de Evandro Wirganovicz foi realizada pelo Advogado Luís Geraldo Gomes dos Santos. O defensor criticou o inquérito policial e a denúncia do Ministério Público, apontando equívoco na análise das provas e das interpretações.  “Um processo feito na base do achismo.” O advogado defendeu que a Polícia induziu o MP.

“Evandro é um estranho no ninho. Caiu de paraquedas no processo”, disse Santos, lembrando que os outros réus isentaram o acusado em seus interrogatórios. Também não há interceptação que coloque os irmãos Wirganovicz conversando sobre o fato.

A autoridade colocou Evandro no local de forma forçada, argumentou.  “O grande problema é que ele não sabia que ela (Edelvânia) tinha feito a porcaria que fez.”

A defesa argumentou inexistência de provas de que Evandro conhecia Graciele e Leandro e de que ele tenha recebido dinheiro deles para ajudar a matar Bernardo. E que não há elementos de que o motorista cavou o buraco. Lembrou que o carro de Edelvânia foi visto nas proximidades do local da cova, que ela levou o carro para lavar e foi vista suja de barro. “A irmã foi a uma agropecuária e pergunta o que precisa para fazer um buraco. Ninguém viu o Evandro.”

E finalizou: “Não há qualquer elemento de que Evandro anuiu com o crime. Evandro não fez absolutamente nada.”

Quer receber conteúdo diferenciado e exclusivo? Clique aqui.

Acompanhe o ao vivo o último dia de julgamento do caso Bernardo no facebook do grupo Atmosfera de Comunicação.

oferecimento-1

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade