a rádio web da cidade

AO VIVO
Baixe já seu app
PUBLICIDADE

Leitura

Publicidade

Desfralde sem traumas: confira boas dicas de livros para naturalizar o assunto

O importante é respeitar o tempo de cada criança e não acelerar o processo para evitar traumas

Por: Paloma Mocellin
Fotos: Divulgação
01tftdesfralde_al

O desfralde pode ser um período complexo para muitas famílias, que ainda ficam confusas com a abundância de informações disponíveis sobre o tema e a própria implantação do desfralde coletivo nas escolas.

Pediatras, pais, educadores podem discordar de alguns detalhes do processo, mas a unanimidade é uma só: o importante é respeitar o tempo de cada criança e não acelerar o processo para evitar traumas.

Pensando nisso, o jornal Atmosfera pesquisou uma lista de livros que podem ajudar a lidar com a questão. São histórias infantis que falam de forma natural com os pequenos sobre xixi, cocô, fraldas e afins, e ajudam a tirar os tabus em torno desses assuntos, contribuindo para um desfralde mais simples e espontâneo.

O desfralde exige muita paciência e dedicação. Uma coisa importante e que faz toda a diferença é deixar a coisa toda o mais parecido com uma brincadeira possível, usar e abusar do lúdico.

O que tem dentro da sua fralda? – Brinque-Book

BB CV luierboek_Opmaak 1

Clássico do desfralde, conhecido de muita gente e queridinho de muitas crianças. Esse é um livro bem bacana para os pequenos que estão partindo das fraldas para o penico. Não há criança que resista aos pequenos bichinhos e suas fraldas repletas de cocô, essa é a verdade, o livro é bonitinho, engraçado e bastante interativo: no caso, a interação é abrir fraldas alheias, através de divertidas abinhas. Na história, um ratinho muito do curioso e intrometido vai bisbilhotando a fralda de cada um dos seus amigos – aí é coelho, cachorro, nem o bezerro escapa da indiscrição. Todos têm a fralda suja – mas quando chega a hora do ratinho, tcha-ran! A fralda está limpinha. Os bichinhos ficam todos perplexos até entender que…ah, o ratinho já partiu pro penico. Ele mostra então seu penico repleto de cocozinhos e assim termina o livro, cada bichinho no seu penico, feliz da vida.

Cadê o meu penico? – Companhia das Letrinhas

download (1)

Outro clássico! Um livrinho mais simples, sem abas ou nada parecido, mas com uma história muito divertida e cheio de rimas e repetição, os pequenos adoram isso e é uma excelente forma de fisgar sua atenção. Aqui, a história é da pequena Hortênsia, garotinha apurada para ir ao banheiro – problema é que não há jeito dela encontrar o penico, que está sendo usado por todos os animais da fazenda. Eles não sabem que é um penico, chamam de “pote cocozeiro” (nem preciso dizer que aqui em casa até hoje penico é tratado assim, né?). Então há esse belo desencontro: penico ninguém sabe o que é, mas esse pote cocozeiro…que belíssima invenção! Quando a Hortênsia não se aguenta mais mesmo e vai partir para o matinho, os bichos entram em desespero – e oferecem pra ela o tal ‘pote cocozeiro’.”

Aproveite as dicas e tenha uma ótima missão de desfralde. Certamente os livros infantis e divertidos que tratam do assunto  serão belos aliados nessa hora.

Para a piscologa Liani Machado da Silva, é importante sempre é falar e explicar pra criança o que é o coco e o xixi para que ela não sinta nojo e  saiba que é natural. ” O processo não consiste em simplesmente não usar mais fraldas a criança precisa compreender porque não vai mais usar”, explicou. Quanto a idade ideia é a partir dos 2 anos, segundo ela.

Importante também segundo a profissional que se a criança está em escolinhas , creches o processo deve acontecer em comum acordo pais e cuidadores. “Porque se na escola tiram a fralda e em casa a criança continua usando fica muito confuso. Importante quando começa o processo não pode ser interrompido”, enfatiza.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade