PUBLICIDADE

Religião

Publicidade

Em missa com participação restrita, Dom Adimir assume a Diocese de Erexim

Seguindo os protocolos sanitários de prevenção à Covid-19, a cerimônia foi restrita, com os participantes tendo aferição da temperatura, distanciamento, utilização de álcool em gel e de máscara

Por: Ascom
SONY DSC

Dom Adimir Antonio Mazali, proveniente do Presbitério da Arquidiocese de Cascavel, PR, iniciou seu ministério episcopal na Diocese de Erexim, com sua posse canônica, na tarde deste segundo domingo de julho, em missa presidida por ele e concelebrada por 5 bispos, 70 padres, com a participação de 3 diáconos, religiosos, seminaristas, leigos, entre eles representantes do poder executivo, judiciário, legislativo, de segurança pública e membros do coral N. Sra. de Fátima sob a regência do Pe. José Carlos Sala. Entre os presentes, padres e leigos de Cascavel. Seguindo os protocolos sanitários de prevenção à Covid-19, a cerimônia foi restrita, com os participantes tendo aferição da temperatura, distanciamento,  utilização de álcool em gel e de máscara. Com este ato de posse canônica, Dom Adimir Antonio Mazali assumiu a condução pastoral da Diocese de Erexim, passando a responder em nome da Mitra Diocesana de Erexim por todos os atos da vida civil, junto a quaisquer repartições públicas federais, estaduais, municipais e particulares e onde for necessário, podendo delegar seus poderes a quem julgar oportuno.

A acolhida e o rito de posse canônica

Depois da procissão de entrada dos padres, o novo Bispo diocesano foi acolhido na porta da igreja pelo Pe. Alvise Follador, Pároco da Catedral, e pelo Pe. Antonio Valentini Neto, até então Administrador Diocesano, que lhe apresentaram o crucifixo para venerar e a água bem para se persignar e aspergir os participantes da celebração. Após breve oração diante do Sacrário na capela do Santíssimo, junto com os bispos, dirigiu-se ao altar, onde Dom Rodolfo Luiz Weber, Arcebispo de Passo Fundo, iniciou a missa e pediu a leitura do documento do Papa Francisco de nomeação de Dom Adimir como Bispo da Diocese de Erexim. Lido o documento, Dom Rodolfo entregou o báculo ao novo Bispo e o convidou a assentar-se na sua cadeira episcopal. Em seguida, Pe. Antonio dirigiu sua saudação a Dom Adimir, lembrando que a Diocese, desde sua vacância episcopal a partir de 8 de setembro passado, com a posse do então bispo daqui na Diocese de Caxias do Sul. Dom José Gislon, se empenhou para continuar sua caminhada aguardando com expectativa e oração o novo pastor. Ressaltou que Dom Adimir chegou com gestos e palavras que cativaram a todos. Destacou que assim como ele dissera que seu coração era totalmente dos diocesanos, ele já estava no coração dos mesmos. Agradeceu a todos pela colaboração na missão que exerceu até aqui e que dava por finalizada. Convidou os membros do Colégio de Consultores, representante dos leigos, dos religiosos e das autoridades civis a expressarem o gesto possível de acolhida ao novo Bispo, respeitando os protocolos sanitários.

A homilia de Dom Adimir

Na saudação inicial, expressou reconhecimento ao Arcebispo de Cascavel, Dom Mauro Aparecido dos Santos, que o ordenou Bispo e com quem trabalhou por muito tempo; a Dom José Gislon pelo trabalho aqui realizado; a Dom Rodolfo por oficiar sua posse canônica. Recordou também os dois primeiros bispos da Diocese, já falecidos, Dom João Hoffmann e Dom Girônimo Zanandréa. Continuando, manifestou sua alegria por compartilhar sua vida com esta porção do povo de Deus e ao mesmo tempo sua gratidão a Deus pelo dom da vida e da vocação, ao Papa, à Arquidiocese de Cascavel, aos padres, diáconos e lideranças da Diocese de Erexim. Passou então a tecer considerações a partir das leituras bíblicas da missa que acentuavam a eficácia da Palavra de Deus, que é como semente, cujos frutos dependem do terreno em que é lançada. Por fim, referiu-se à perspectiva de seu ministério, observando que é comum a pergunta pela proposta do novo Bispo. Ressaltou que é a do Evangelho, elencando alguns pontos que considera importantes: a promoção e defesa da vida, da concepção ao seu fim natural, com especial cuidado com a família, os jovens, os idosos, viúvas e viúvos; o fortalecimento da vida de fé e de profunda experiência de Deus; a percepção da beleza das diversas vocações e do serviço à sociedade; a valorização da história já construída pela Igreja Particular, com seu plano de ação; o respeito às diferenças e a busca pela unidade para a realização do bem comum, na formação de uma sociedade justa e solidária. Afirmou sua disposição de trabalhar, deixar trabalhar e fazer trabalhar.

Saudações a Dom Adimir

No final da celebração, o novo Bispo foi saudado por alguns participantes.

– Luiz Carlos e Salete Tomazelli, pelo Conselho Diocesano de Leigos, acolhendo-o como pastor e guia em tempos de rápidas e profundas mudanças a desafiar para um novo modo de ser Igreja, aberta aos sinais dos tempos, participativa, alegre e caridosa com os necessitados. Citando o Documento de Aparecida e o da CNBB, Cristãos Leigos e Leigas na Igreja e na sociedade, ressaltaram a participação dos mesmos como sujeitos da ação evangelizadora, com participação em todas as suas etapas.

– Irmã Ivaldina Basso, pelos religiosos e religiosas, manifestando acolhida carinhosa e ressaltando o gesto de ter beijado o chão ao chegar à Diocese, atitude de humildade e proximidade.

– Pe. Dirceu Balestrin pelos padres da Diocese. Expressou agradecimento ao Pe. Antonio Valentini Neto, por seu empenho como Administrador Diocesano na vacância episcopal. Garantiu a Dom Adimir acolhida com alegria e gratidão. Gratidão a Deus, à Igreja, à arquidiocese de Cascavel, à família dele. Salientou o ramo de café no seu brasão episcopal por lembrar o tempo em que trabalhou com a família no cultivo da terra. Observou que agora ele tem uma nova família, a Diocese de Erexim.

– Pe. Reginei José Modolo, pela delegação de Cascavel. Destacou que por onde passou, Dom Adimir deixou a marca de um coração de pastor, cumprindo-se assim, para a Diocese de Erexim, a profecia do profeta Jeremias, de que Deus daria a seu povo pastores como o seu coração. Apontou como outras características de Dom Adimir a dedicação no cultivo da espiritualidade pessoal e a dos outros e o zelo pela liturgia. Desejou-lhe um ministério admirável, contando para isto, com as orações, a amizade e o apoio das pessoas com quem trabalhou.

– Dom José Gislon, pelo Regional Sul 3 da CNBB, do qual é Presidente. Augurou boas-vindas a Dom Adimir ao Regional, ao Rio Grande do Sul, à região de Erechim, constituída de campos e vales, com população de várias etnias. Disse-lhe contar com sua ajuda para continuar a missão de evangelização o povo, sedento de Deus.

Após esses pronunciamentos, Pe. Cleocir Bonetti leu a ata da cerimônia que é também requisito para a documentação de reconhecimento de Dom Adimir como titular da Diocese perante as diversas repartições públicas e organizações da sociedade civil.

Pe. Alvise Follador, Pároco da Catedral, externou agradecimentos a todos os que contribuíram na organização e realização da celebração.

Por fim, Dom Adimir manifestou diversos agradecimentos e deu a bênção final da celebração.

Banner 970x90px - master
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade