a rádio web da cidade

AO VIVO
Baixe já seu app
PUBLICIDADE

Estado

Publicidade

Empresa erechinense fará obras de ampliação do aeroporto de Passo Fundo

Contrato entre Traçado e Governo do Estado foi assinado nesta quarta-feira

Por: Da Redação
Fotos: Érika Ferraz/ST
andretta
 Foi assinado nesta quarta-feira (19) o contrato entre o Governo do Estado e a empresa Traçado Construções e Serviços Ltda, cuja sede administrativa e matriz ficam em Erechim, que será responsável pela elaboração dos projetos e execução das obras de ampliação e modernização do Aeroporto Lauro Kortz, em Passo Fundo.

A proposta de ampliação e modernização do aeroporto prevê a construção de um novo terminal de passageiros e de um novo pátio para estacionamento das aeronaves, além da recuperação da atual pista de pousos e decolagens. O projeto integra o Programa de Desenvolvimento da Aviação Regional (PDAR-RS) – desenvolvido pela Secretaria dos Transportes via Departamento Aeroportuário (DAP) – e terá investimentos de R$ 42,9 milhões. O valor será pago com recursos da União e contrapartida do Estado.

Após assinar o contrato, o secretário dos Transportes, Humberto Canuso, enalteceu a relevância das obras e o empenho pessoal do governador José Ivo Sartori durante as etapas do processo. “Fechamos com chave de ouro esta gestão ao assinarmos o contrato com a Traçado”, ressaltou. “Conseguimos em tempo recorde, de junho até a presente data, fazer a licitação e a contratação, garantindo a obra para 2019. O governador batalhou efetivamente para a ampliação e modernização do aeroporto de Passo Fundo que é tão importante para o desenvolvimento da aviação regional.”

O diretor da construtora, Everton Andreetta, comemorou o avanço durante o ato na Secretaria dos Transportes. “É uma obra muito importante e esperada há anos pela comunidade. Vai melhorar a logística de toda a região, pois muitas pessoas trafegam diariamente via aeroporto”, completou. “É uma honra fazer essa obra no município e queremos começar o mais breve possível”.

Andreetta ainda detalhou que os primeiros seis meses após a assinatura do contrato são para elaboração e aprovação dos projetos. Na sequência, a empresa começará as obras. “A previsão é iniciar os serviços na metade de 2019, mas estamos vendo, em conjunto com a secretaria, a antecipação da etapa de terraplanagem para ganharmos um tempo no cronograma. Ao todo, são seis meses de projetos e 18 meses de execução das obras”, concluiu o diretor.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade