a rádio web da cidade

AO VIVO
Baixe já seu app
PUBLICIDADE

Religião

Publicidade

Era noite: terça-feira santa!

Confira a mensagem de fé para esta terça-feira santa

Por: Pe. Maicon A. Malacarne
35483258_373112106428856_679258307747119104_n

Dois personagens sobressaem no Evangelho (Jo 13,21-33.36-38) dessa terça-feira santa: Judas e Pedro. Todos nós temos um pouco de “Judas” e um pouco de “Pedro”. O primeiro trai. O segundo nega. Preferem o caminho da distância. Não é por nada que, no meio do texto, aparece a chave de leitura principal: era noite (13,30). Para as comunidades de João, a “noite” está diretamente contrária a Jesus: “Eu sou a luz”! A noite é a negação de Jesus, a busca do caminho diabólico que omite toda claridade. Judas e Pedro, nalguns momentos, preferiram as trevas.

A traição de Judas fez Jesus sofrer muito. Ao redor da mesa afirmou: “um de vocês vai me trair”. Talvez Jesus quisesse que o traidor mudasse seus planos. Ainda era tempo. Mas não. Judas escolheu continuar aquilo que já estava em seu projeto: ele preferia o dinheiro. Comeu o pão oferecido por Jesus. Deu o beijo da traição. Parece que Judas vem questionar nossas ações de maneira muito sutil. Quem não é infiel no dia-a-dia? Talvez nossas práticas não cheguem a levar ninguém a morte física, mas, podem causar outras “mortes”. Consigo reconhecer isso ou o tempo todo acuso que “Judas são os outros”?

De outro jeito, Pedro preferiu o caminho da negação. Oscilou entre as promessas de amor e o medo da morte. Para Pedro, o dia raiou novamente, e no clarear da ressurreição tudo mudou: Pedro deixou pra trás a noite. Foi preciso ouvir o galo cantar ao amanhecer, as certezas desmoronarem, o choro lavar o rosto, a vergonha inundar o corpo e, cheio de disposição, ele enfrentou tudo e todos pelo Senhor Ressuscitado. Pedro é o medo da radicalidade que mora em nós. Somos tentados ao superficialismo. O medo nos aquieta. Faz-nos jogar em mais de um lado. Pedro somos nós quando não temos clareza da causa que queremos viver.

Era noite. A “noite” é a ausência de Deus. A terça-feira santa nos faz lembrar a escuridão que insiste em dormir e acordar ao nosso lado. É muito fácil abraçarmos as trevas. Às vezes também parece ser mais interessante. Hoje podemos pedir essa graça a Deus: ajuda-nos a vencer “as noites” que ofuscam a claridade da vida. Queremos Te reconhecer, todo dia e toda noite, no meio de nós.

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade