PUBLICIDADE

Cidade

Publicidade

Erechim poderá usar cloroquina em pacientes internados com Covid-19

O uso da medicação gera polêmica entre especialistas e divide opiniões, observada a falta de estudos conclusivos em relação aos efeitos da utilização

Por: Dhieison Cardoso
Fotos: TV Câmara Erechim
cloroquina-hidroxicloroquina-660x372

Na Coletiva de Imprensa realizada na manhã quinta-feira, 16, pela Administração Municipal de Erechim, o Comitê de Combate ao Covid-19 de Erechim quando questionado sobre a utilização ou não da Cloroquina, medicamento que foi liberado para o tratamento em casos graves de Coronavírus, o Infectologista Vanderlei Madalozzo alegou que o município poderá fazer o uso da substância quando paciente estiver em internamento e demonstrar necessidade.

O uso da medicação gera polêmica entre especialistas e divide opiniões, observada a falta de estudos conclusivos em relação aos efeitos da utilização.

Segundo o infectologista o medicamento é visto como uma alternativa. ”Em de todos os protocolos que surgiram algumas medicações o da Cloroquina ainda é o que mais nos alenta a tentar usar como tratamento pra Covid-19. Eu sei que existem inúmeros questionamentos e efeitos colaterais que essa medicação pode acarretar, mas num momento de crise e pandemia, a gente tem que ter alguma tentativa”, pondera Madalozzo.

O médico também alerta para cuidados na manipulação do remédio. ”Eu tenho ela (cloroquina) como alguns critérios pra usar. Acho que em pacientes internados temos a ideia de ser usada. Nós vamos usar isso, a gente tem os protocolos dos hospitais, agora em pacientes ambulatoriais, ou seja, em pacientes que não precisam estar internados eu acho que não há a necessidade de usar”, conclui o infectologista.

WhatsApp Image 2020-04-16 at 09.40.39

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade