divdiv
PUBLICIDADE

Estado

Publicidade

Estado nega recurso e coloca região de Passo Fundo em bandeira preta

O governo recebeu 10 recursos nesta rodada, dos quais cinco foram para mudar a bandeira de preta para vermelha das regiões de Capão da Canoa, Taquara, Passo Fundo, Lajeado e Caxias do Sul

Por: Rádio Uirapuru
515D960F-8B77-4158-AD49-5081CCCCEAA2

O Gabinete de Crise decidiu indeferir, nesta segunda-feira (22/2), os pedidos regionais de reconsideração ao mapa preliminar da 42ª rodada do Distanciamento Controlado. Com isso, o mapa definitivo permanece com 11 regiões em bandeira preta, que somam 68,4% da população gaúcha em situação de risco altíssimo para esgotamento da estrutura hospitalar e velocidade de propagação de coronavírus.

O governo recebeu 10 recursos nesta rodada, dos quais cinco foram para mudar a bandeira de preta para vermelha das regiões de Capão da Canoa, Taquara, Passo Fundo, Lajeado e Caxias do Sul. Houve ainda de vermelha para laranja, da região de Bagé. Todos foram indeferidos pelo Gabinete de Crise sob a justificativa de que não havia erro na mensuração dos dados avaliados pelo Distanciamento Controlado, além da gravidade da pandemia em todo o Estado.

O governador do Estado do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, anunciou em live realizada nesta tarde de segunda-feira (22), que o sistema de cogestão do Distanciamento Controlado do RS será mantido. Como forma de compensação, a circulação, que desde o último sábado vale das 22h às 05h, passa a ser antecipada para o horário das 20h até às 05h, a partir da próxima terça-feira (23).

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE