PUBLICIDADE

Cidade

Publicidade

Feira para incentivar a leitura e fomentar a cultura em Erechim

Na sede da antiga EMA na Avenida 7 de Setembro autoridades, expositores, imprensa e visitantes presenciaram o início de dias promissores para a literatura

Por: Ascom
Fotos: Divulgação
Corte Fita Inaugural

O público que prestigiou a abertura oficial da Feira do Livro de Erechim na noite de ontem (5) confirmou que a leitura tem seu espaço. Na sede da antiga EMA na Avenida 7 de Setembro autoridades, expositores, imprensa e visitantes presenciaram o início de dias promissores para a literatura. E isso era visível no espaço muito bem ambientado para o evento e que se propõe ir além do seu objetivo inicial de estimular a leitura. Esta 21º edição convida a todos para visitar um local de convivência e com ações culturais gratuitas.

O vice-prefeito Marcos Lando ao se manifestar destacou o comprometimento e seriedade do governo municipal ao analisar as áreas de investimento. “Nós gestores precisamos investir com responsabilidade e contemplar a cultura é dar a oportunidade para um povo ser cada vez melhor. Onde semeamos conhecimento e esclarecimento colhemos uma sociedade com baixos níveis de criminalidade e com mais qualidade de vida”, frisou o representante do Executivo na oportunidade.

Leandro Basso, Secretário Municipal de Cultura, lembrou as origens e de um tempo em que a literatura estrangeira era maioria e da diversidade oferecida atualmente para compartilhar conhecimento. “Um livro é o presente mais nobre que podemos dar, isso é partilhar cultura. Ler é desafiador, pois ninguém terceiriza o hábito, é de cada um abrir as janelas para conhecer o mundo por meio das palavras escritas”, completou.

No seu pronunciamento, o homenageado deste ano Pe. Antoninho Valentini Neto, reafirmou o esforço conjunto para a realização da Feira que “se deve à perseverança e persistência do Prefeito desta cidade, dos organizadores e dos expositores”. Já o patrono José Ody, ao apresentar dados de estudos nada animadores sobre a leitura no País, externou sua preocupação a respeito. “Temos descompromisso com os livros”, disse ao fazer um convite a todos: “Quem não tem o hábito de ler, comece nesta Feira, é a oportunidade”.

A 21ª Feira do Livro de Erechim segue até o próximo domingo, dia 10. Tem entrada franca e oferece área de convivência como os Espaços, Cafeteria e Multiuso, além de ponto de troca de notas fiscais da Campanha Edufisco. Exposição de artes, palestras, conferências, oficinas, sarau, inserções poéticas, mateada estão entre as atrações abertas ao público em geral. Show com o músico gaúcho Nei Lisboa encerrou a noite de abertura oficial com casa cheia.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade