a rádio web da cidade

AO VIVO
Baixe já seu app
PUBLICIDADE

Política

Publicidade

Juliano solicita decreto de calamidade pública por conta dos estragos provocados por temporal

O parlamentar aponta que o fato mais estarrecedor é a morte de um morador, José de Arquiles, na área rural de Ciríaco

Por: Ascom
Reunião casa civil

 

O vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputado Juliano Roso (PCdoB), esteve reunido com o Secretário Adjunto da Casa Civil, João Carlos Mocellin, e solicitou intervenção do Estado diante dos estragos provocados pelo temporal da madrugada desta terça-feira.

Juliano pediu a publicação de decreto de situação de emergência ou calamidade pública por conta dos danos causados com os vendavais e granizo. “Fica a critério do Estado qual é o mais adequado no momento, mas este é um momento de consternação, as cenas vistas chocam por conta da violência e da brutalidade do temporal. Precisamos usar todos os instrumentos possíveis para dar o apoio necessário para que os municípios atingidos possam enfrentar esta difícil situação”, afirma o parlamentar.

Os estragos provocados pelo vendaval e granizo deixaram um rastro de destruição em diversos municípios. O número de casas destelhadas e postes caídos em cidades do Vale do Caí, da Serra, da Região Central ainda estão sendo contabilizados.

O parlamentar aponta que o fato mais estarrecedor é a morte de um  morador, José de Arquiles, na área rural de Ciríaco. O vento forte derrubou a casa de madeira em que ele morava.

Ele foi levado por parentes até o Hospital São José, em David Canabarro, onde não resistiu aos ferimentos e faleceu. De acordo com o laudo médico do hospital, a vítima sofreu politraumatismo no corpo e fratura no crânio.

Conforme o vice-prefeito de Ciríaco, Odacir Melo, o município está sem luz e teve postes e árvores derrubados.

“Nós lamentamos e queremos oferecer nossa solidariedade para as famílias, de todas as cidades que foram atingidas, com este brutal temporal. Neste momento é fundamental a força e a união para enfrentar este momento”, afirma.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade