PUBLICIDADE

Emprego

Publicidade

Justiça nega vínculo entre entregadores e iFood

Motoboys estão mais próximos de serem trabalhadores autônomos, diz juíza da Vara do Trabalho de São Paulo.

Por: da redação
ifood

A Justiça do Trabalho de São Paulo negou em uma ação Civil Pública o vínculo trabalhista entre os entregadores e o aplicativo iFood.

Segundo a juíza da 37ª Vara do Trabalho de São Paulo, a contratação é uma forma inovadora e só é possível em razão da tecnologia.

O Ministério Público do Trabalho, autor, pediu a contratação dos entregadores e o pagamento de multa por dano moral coletivo e ambos foram negados.

Ainda, para a juíza, os motoboys escolhem o momento que querem trabalhar, quando iniciam e quando terminam, além de poder optar em entregar para aplicativos concorrentes, portanto isso não caracterizaria vínculo trabalhista.

Veja a decisão na íntegra:

Decisão entregadores e ifood

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade