PUBLICIDADE

Brasil

Publicidade

Maior desmatamento na Amazônia nos últimos 11 anos

É o maior índice de desmatamento desde 2008

Por: Dhieison Cardoso
Fotos: Greenpeace
At the end of the undercurrent Fire Season in the Amazon, Greenpeace registered the destruction left by forest fires, in a region between the states of Amazonas, Acre and Rondônia, in Brazil. Even with the acknowledge that the conservation of socio-biodiversity is essential to world climate, the Amazon presents areas of ashes and still living flames. Forest fires threatens people, animals and expands greenhouse gas emissions.
Regardless of the overall decrease of heat focus of 2018, the most critical states in the country presented more fires fires.
Ao final da temporada de fogo na Amazônia, o Greenpeace esteve em campo para registrar o estrago deixado pelas queimadas, na região entre os estados do Amazonas, Acre e Rondônia
Mesmo com sua reconhecida importância para conservação da sociobiodiversidade e do clima no mundo todo, a Amazônia ainda possui focos ativos de incêndio e áreas de cinzas. O fogo oferece risco às pessoas e aos animais e contribui para engordar as emissões de gases do efeito estufa. Em 2018, apesar da tendência geral de queda no número de focos de calor na Amazônia Legal, estados críticos em desmatamento registraram mais fogo.

Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que divulgou dados nesta segunda-feira, a floresta Amazônica sofre o maior desmatamento nos últimos 11 anos. O número cresceu 29,5% nos 12 meses encerrados em julho, atingindo o maior nível em 11 anos, com 9.762 quilômetros quadrados de área desmatada.

É o maior índice de desmatamento desde 2008.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade