a rádio web da cidade

AO VIVO
Baixe já seu app
PUBLICIDADE

Religião

Publicidade

Movimento de Cursilhos de Erechim realiza Encontro de Formação

O momento contou com uma dinâmica de três oficinas, nas quais os cursilhistas, puderam vivenciar três momentos diferentes

Por: Da Redação
58442365_2148819918506212_74762384052322304_n

Aconteceu na manhã do último, domingo, 28, o Encontro de Formação promovido pelo GED, sob organização da equipe da Escola. Em um primeiro momento, os cursilhistas participaram da missa comunitária junto ao Santuário Nossa Senhora de Fátima, seguindo-se posteriormente para o Centro de Eventos do Seminário, onde houve a acolhida dos presentes, passando-se a palavra à coordenação do GED, equipe da Escola e, na sequência, à saudação do Pe. Valtuir Bolzan que prestigiou todo o encontro.
Após, seguiu-se a dinâmica de três oficinas, nas quais os cursilhistas, divididos por grupos, experienciaram três momentos:

1) avaliar a própria frequência da caminhada cursilhista e o envolvimento no MCC, representado pela “roda da vida cursilhista”;

2) elaboração de um cartaz, com representação de parte do corpo humano contendo as expressões do “ser cursilhista”;

3) por fim, a dinâmica da teia, por meio da qual um barbante é repassado entre os participantes, que mantêm firme o cordão, representando o significado do cursilhista por inteiro, ou seja, precisamos nos unir com irmãos, vivendo e testemunhando Jesus nas nossas relações, também demonstrando que devemos manter nossa fé e perseverar no 4° dia.
Na sequência, passou-se então à reflexão e motivação do coordenador do GEN, Wladimir Comassetto, o “Chiquinho”, que reside em Santa Maria/RS. Na sua ênfase disse que o cursilhista por inteiro é um escritor vivente do evangelho e portador da boa nova, e que sua vocação, o chamado que recebe como cursilhista, necessita santificar os ambientes em que vivemos.

Reforçou que todos podemos e devemos seguir essa caminhada de santificação, bastando com que vivamos aquilo que falamos ou escrevemos, importando-nos com o outro. Também, que o ser cursilhista exige a responsabilidade de ser a linguagem de Deus, ter a ousadia, entusiasmo, falar com liberdade e ardor apostólico, agindo com o impulso evangelizador capaz de deixar marcas na vida das pessoas e, assim, transformar um caminho, ambientes e o viver.
Além disso, com muito entusiasmo e autenticidade, Chiquinho motivou a todos a assim viveram, com muita paixão e trabalho, olhando para as dificuldades e pensando que tudo que é fácil já foi feito.

Após, a equipe da Escola agradeceu a participação de todos, expondo o belo trabalho desenvolvido nas oficinas. O casal Aracely e Diego Salles ficaram surpreendidos e entusiasmados com a formação do boneco cursilhista em grupos, pois representava como se sentia e o que dizia a pessoa cursilhista. Para Laís Chiodelli, a oficina de avaliar o seu viver cursilhista é manter a roda da vida em movimento, melhorar nas ações que estão em baixa e prosseguir nas que estão boas.

E, para Taísa Zulian, a dinâmica do barbante por ela conduzida mostrou que os pensamentos diferentes são os que seguram e formam uma teia que só se desfaz quando se corta ou se solta.
O GED agradece a todos os presentes e a todos os envolvidos na organização de mais um exitoso e proveitoso momento de formação, conclamando para que, tocados por Jesus, sejamos a presença viva de Cristo em todos os ambientes.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade