a rádio web da cidade

AO VIVO
Baixe já seu app
PUBLICIDADE

Esportes

Publicidade

Mulheres se destacam e levantam muita poeira no Rally Erechim

Suelen Flores , Viviane Capeletto, Natasha Pedott Solimann e Lucivane Balena mostraram para que participaram e levantaram poeira nas provas do Rally Erechim 2016

Por: Paloma Mocellin
Fotos: Edson Castro
IMG_1534

Além de quebrar preconceitos, as mulheres também fizeram bonito no Rally Erechim 2016. Suelen Flores , Viviane Capeletto, Natasha Pedott Solimann e Lucivane Balena mostraram para que participaram e levantaram poeira. Muita poeira.

O Rally Erechim foi finalizado no último domingo (15), quando foram realizadas as últimas provas e entregues as premiações aos vencedores. E elas estiveram lá para serem aplaudidas e reconhecidas. Não apenas pelos troféus, mas pela participação brilhante que tiveram durante dos dias de prova.

Em entrevista ao Jornal Atmosfera a piloto Suelen Flores salienta as dificuldades das provas, mas além enfatiza que estratégias e determinação foram os pontos principais. “O rally de Erechim foi muito difícil, com uma mescla de especiais rápidas e técnicas com muitas curvas, descidas, subidas e trechos lisos, apesar de não ter chovido nos dias de prova”, salientou.

Mas segundo Suelen, com uma estratégia conservadora e um excelente desempenho da equipe e do carro foi possível chegar ao objetivo final. “Conseguimos o nosso objetivo de concluir a prova sem quebras. A sintonia entre navegadora e piloto, desde a fase de reconhecimentos, evoluiu muito, o que foi primordial para o excelente resultado conquistado pela dupla”, explicou.

Para a navegadora Lucivane Balena, a conquista do terceiro lugar do campeonato gaúcho não foi esperada. “Na verdade a gente dá o melhor de si sem esperar um resultado em específico, o resultado é consequência”, disse ela.  Para a navegadora da Família Solimann o resultado não foi dos melhores, mas o amor pelo esporte é sempre o maior presente. “Bem, nosso rally não foi como tínhamos programado! Estávamos vindo de uma vitória de Estação e nosso carro não ficou 100% por atraso mecânico, então enfrentamos vários problemas”, conta.

Natasha conta que na sexta, na largada do shakedown e o carro quebrou, chegando até a pegar fogo em alguns componentes, mas que a equipe mecânica conseguiu arrumar. No sábado segundo a navegadora a largada foi realizada no super prime e o tempo foi ótimo. Mas no sábado de manhã o carro quebrou novamente na segunda especial. “Novamente consertamos o carro e largamos o super prime ao lado do outro carro da equipe, o qual meu sogro é piloto! Foi sensacional e emocionante! Largamos no domingo e, infelizmente, na primeira especial tivemos nova quebra, que nos impediu de terminar o rally. Não vou mentir, é bem desgastante a situação que vivemos nesse rally de Erechim, entretanto, essas situações nada mudam o nosso amor pelo esporte e nos fazem mais fortes para a próxima prova”, salientou a navegadora.

Segundo ela, saldo do rally é sempre positivo. “Temos o mais importante sempre junto, que é a família, Deus e o amor pelo esporte”, finaliza Natasha.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade