divdiv
PUBLICIDADE

Brasil

Publicidade

Paraná Pesquisas: Bolsonaro tem ampla vantagem no Rio de Janeiro, São Paulo, Minas e Distrito Federal

Pesquisas foram realizadas desde a semana passada

Por: Da Redação
Candidatos

Pesquisa divulgada pelo Instituto Paraná analisou a intenção de voto para Presidência da República no Rio de Janeiro, onde o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, aparece com vantagem de mais de 36 pontos percentuais em relação a Fernando Haddad (PT) no segundo turno das eleições. Nas pesquisas divulgadas desde o final da última semana, Bolsonaro também tem vantagem no Distrito Federal (62,9% contra 21,6%), Minas Gerais (58,9% contra 25,8%) e em São Paulo (59,1% contra 25,5%).

Para a realização da pesquisa no Rio de Janeiro, foi utilizada uma amostra de 1.860 eleitores, sendo esta estratificada segundo sexo, faixa etária, grau de escolaridade e nível econômico. O trabalho de levantamento de dados foi feito através de entrevistas pessoais com eleitores com 16 anos ou mais em 44 municípios durante os dias 14 a 16 de outubro de 2018, sendo auditadas simultaneamente à sua realização, 20,0% das entrevistas. Tal amostra representativa do Estado do Rio de Janeiro atinge um nível de confiança de 95,0% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2,5% para os resultados gerais. Para a seleção da amostra utilizou-se o método de amostragem estratificada proporcional, conforme o mapeamento do Estado em 06 mesorregiões homogêneas segundo o IBGE, considerando-se esta divisão geográfica como primeira estratificação. Dentro de cada mesorregião, agruparam-se os municípios em grupos homogêneos, procedendo-se à estratificação proporcional final da amostra. A Paraná Pesquisas encontra-se registrada no Conselho Regional de Estatística da 1ª, 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª e 7ª Região sob o nº 3122/18. A amostra é representativa dos moradores das áreas pesquisadas e foi selecionada em três etapas. Na primeira etapa realizou-se um sorteio probabilístico dos municípios onde as entrevistas foram realizadas através do método PPT (Probabilidade Proporcional ao Tamanho), considerando a população eleitora com 16 anos ou mais residente nos municípios como base para essa seleção. Na segunda etapa, fez-se um sorteio probabilístico dos setores censitários, onde as entrevistas foram realizadas, através do método PPT (Probabilidade Proporcional ao Tamanho), tomando a população de 16 anos ou mais residente nos setores como base para essa seleção. Na terceira etapa, a seleção dos entrevistados dentro do setor censitário, foi feita utilizando-se quotas amostrais proporcionais, em função das seguintes variáveis: sexo, faixa etária, escolaridade e nível econômico.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade