PUBLICIDADE

Cidade

Publicidade

Perdas de água no sistema de distribuição ultrapassam 40% em Erechim

O desperdício é causado por vazamentos nas tubulações, erros de leitura de hidrômetros, roubos e até fraudes.

Por: Cristiane Rhoden
Fotos: AGER/Internet
WhatsApp Image 2019-10-18 at 13.25.24

As perdas na distribuição de água na maioria das cidades brasileiras chega a 35%. O dado é do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS). Em Erechim esse índice aumentou nos últimos dois anos. Em 2016 era de 36% e hoje chega a 41,7%.  O desperdício é causado por vazamentos nas tubulações, erros de leitura de hidrômetros, roubos e fraudes. Quem paga essa conta são os consumidores.

De acordo com a Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – ABES, chama-se de perda real aquele volume de água desperdiçado antes de chegar às unidades de consumo, ou seja, as perdas reais se referem à toda água tratada que se perde no sistema de distribuição. Em Erechim esse desperdício é monitorado pela – Agência Reguladora dos Serviços Públicos Municipais de Erechim – AGER. “A agência acompanha continuamente o serviço prestado pela concessionária responsável pelo abastecimento de água. Efetuamos fiscalizações in loco em consertos de vazamentos, ligação de ramais, repavimentação de vias e passeios, acompanhando também o nível da barragem de captação e demais serviços realizados pela companhia”, explica o diretor presidente da AGER, Joarez Luis Sandri.

O desperdício, normalmente,  é causado por vazamentos nas tubulações, erros de leitura de hidrômetros, roubos e fraudes. Sandri explica que as perdas aumentaram nos últimos dois anos. “Em 2016 as perdas eram de 36% agora beiram os 42%. Nós não estamos de braços cruzados. A Corsan, responsável pelo abastecimento do município, tem recebido punições pelo descontrole.  A AGER pede a Corsan que se adeque as meta e nós temos aplicados nos últimos reajustes uma redução de 0,5% . Então se analisarmos já aplicamos 2% de redução no reajuste da tarifa da Corsan. Se você considerar que hoje nós temos aí um valor em torno de R$ 4 milhões por mês, nos aplicarmos esses 2% que reduzimos, da em torno de R$ 1 milhão por ano. Então é esse valor que a Corsan está deixando de arrecadar por causa dessas perdas. A gente entendeu que essa era uma forma de compensar o usuário que ta pagando energia, servidor, todo trabalho para receber 100 mil litros, quando ele recebe 60 mil em casa. Hoje a Corsan está deixando de arrecadar e o usuário de Erechim está tendo esse valor a mais no bolso. Vale destacar que nesse ano, em todo estado, o reajuste da tarifa ficou em torno de 7%. Em Erechim foi de 4%”, pondera Sandri.

Denúncias

A comunidade pode ajudar a diminuir os desperdícios. Quem perceber um vazamento pode ligar para a AGER ou para a Corsan. “Nós necessitamos dessa informação da comunidade para resolver esses problemas e diminuir os índices aqui no município”, esclarece Sandri

Para falar com a AGER a consumidor pode ligar para os seguintes telefones:  (54) – 3321-6501 ou 99149-3554. O telefone da Corsan é o 0800-646 6444.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade