divdiv
PUBLICIDADE

Cidade

Publicidade

Plano para reabertura do Castelinho será apresentado na próxima segunda-feira para comunidade

O prédio é a mais antiga construção em madeira de Erechim e tombado como patrimônio histórico e cultural do Estado do Rio Grande do Sul em 1992

Por: Ascom
5d7d4fee7bd2857b8a4211cb4fcffe13

A Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo, através do Serviço de Patrimônio Histórico e Cultural, vai apresentar na próxima segunda-feira (1), o plano de ação estratégico para reabertura do Castelinho. A apresentação, com posse da comissão de acompanhamento do projeto, prevista para essa semana, foi remarcada para o início da próxima semana e será feita online, através de uma transmissão na página do Facebook da Prefeitura de Erechim, às 9h30.

O projeto que será apresentado pela arquiteta chefe do Serviço de Patrimônio Histórico e Cultural, Ariane Pedrotti de Ávila Dias, consta o Plano de Ocupação, desenvolvido entre os anos de 2018 e 2019, incluindo audiências públicas realizadas, o plano de Restauro, Gestão e Lei de Incentivo. “O Castelinho tem uma importância histórica, e por isso, tudo que desenvolvemos é acompanhado pelo Instituto do Patrimônio Histórico”, explica Ariane.

O grupo de trabalho interdisciplinar que deve acompanhar todo projeto deve tomar posse em outra ocasião. Os participantes já devem acompanhar a apresentação online. Fazem parte da comissão, integrantes do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA), do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU), do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), do Sindicato dos Engenheiros e Arquitetos de Erechim (SEAE), da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI), do Movimento Étnico e Cultural dos Negros de Erechim (MENE) e do Conselho Municipal de Políticas Culturais (CMPC). Esse grupo deve dar os pareceres do que é realizado, aprovar e deliberar a respeito de decisões que envolvam o projeto. O GT é uma demanda do Instituto do Patrimônio Histórico e Artísitico do Estado, IPHAE, com quem os técnicos da prefeitura de Erechim, já se reuniu para tratativas do plano de ação estratégico para reabertura do Castelinho.

O prédio é a mais antiga construção em madeira de Erechim e tombado como patrimônio histórico e cultural do Estado do Rio Grande do Sul em 1992. A construção de cinco pavimentos abrigou a sede da Comissão de Terras do Estado durante a colonização da região. O prédio está fechado desde 2013, e teve todos protocolos de restauração e ocupação atualizados pela equipe técnica.

O Secretário da Cultura, Esporte e Turismo, Neidmar Alves, destaca a simbologia do prédio para a comunidade. “O Castelinho tem importância histórica, é nosso grande símbolo. Após a aprovação do projeto, vamos para fase de captação de recursos. Queremos que a primeira fase seja concluída ainda neste ano, o que permitiria a abertura para a visitação”, finaliza.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE