PUBLICIDADE

Agronegócio

Publicidade

Plano Safra: Cresol projeta disponibilizar R$ 1.4 bilhão aos agricultores cooperados

A cada ano cooperativa tem superado o montante destinado aos seus cooperados que hoje estão em 10 estados brasileiros

Por: Da Redação

O governo anunciou nesta terça-feira, 18, durante cerimônia no Palácio do Planalto, a liberação de R$ 225,59 bilhões em financiamentos para o Plano Safra 2019/2020 para pequenos, médios e grandes produtores.

Do valor total dos recursos destinados ao crédito rural, R$ 169,33 bilhões vão para custeio, comercialização e industrialização e R$ 53,41 bilhões para investimento. Entre as novidades apresentadas está o aumento das verbas para subvenção do crédito dos pequenos produtores, além do aumento de 32% nas verbas de custeio e investimento.

Para os pequenos produtores, participantes do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultora Familiar (Pronaf) o novo plano safra disponibilizará a partir de julho R$ 31,22 bilhões, valor que fica à disposição do agricultor para custeio, comercialização e investimento com taxa de juros de 3% a 4,6% ao ano. Para o Pronamp, que reúne médios agricultores, os juros serão de 6% ao ano e para os demais produtores, de 8% ao ano.

Recursos para a Cresol

O Presidente da Cresol Baser, Alzimiro Thomé, participou do lançamento do Plano Safra em Brasília e acompanhou as novidades para a agricultura. Segundo o presidente, a Cresol tem disponível um valor expressivo de recursos para os agricultores cooperados da Cresol.

“Está estimado aproximadamente R$ 1.4 bilhão para financiar o custeio da safra 2019/2020. Desse montante, R$ 1 bilhão será captado do BNDES e cerca de R$ 450 milhões em recursos próprios. Com certeza não vão faltar recursos para esta safra, estamos a cada ano superando o montante destinado aos nossos cooperados que hoje estão em 10 estados brasileiros”, destacou Thomé.

A Cresol é especialista em crédito rural e atua no segmento há mais de duas décadas. Ao longo dos anos o sistema buscou ferramentas que garantiram agilidade na liberação de recursos e, a partir disso, vem ganhando destaque no ranking do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade