divdiv
PUBLICIDADE

Estado

Publicidade

Professora de Caxias do Sul é afastada após “pedir” a morte de idosos, crianças e mulheres

Eu acho ótimo porque eu não tenho nenhuma afinidade com velho, não tenho saco pra gente velha, da direita, quanto mais pessoas morrerem de covid, melhor”, afirmou Monique Emer.

Por: Da redação
professora-pede-a-morte

Na semana passada uma professora da cidade de Caxias do Sul causou indignação em todo o país após ter áudios seus vazados na internet, posterior a derrota de Pepe Vargas (PT) candidato á prefeitura de sua cidade, no qual ela apoiava.

Monique Emer, professora da Escola Municipal Guerino Zugno, em Caxias do Sul (RS) teria dito em áudios “Que morram de Aids, câncer fulminante, para mim, melhor é. Já que a gente não pode fuzilar, então que vão na praça fazer bandeiraço – e, se Deus quiser, morram tudo de covid. Adultos, mulheres, idosos e crianças, não vale um, não se salva um”, declarou Monique, segundo a Oeste.

A sequência do discurso de ódio continuou “Quando começou o covid – eu pensei: lindo, maravilhoso, vai morrer um monte de velhos. Velhos são machistas, racistas, reacionários, conservadores, e o PT vai se reeleger. Eu acho ótimo porque eu não tenho nenhuma afinidade com velho, não tenho saco pra gente velha, da direita, quanto mais pessoas morrerem de covid, melhor”, afirmou Monique Emer.

A comunidade organizou um abaixo-assinado online, onde por determinação da Procuradoria Municipal de Caxias do Sul (RS), Monique Emer foi afastada de suas funções no colégio em que dava aula. As declarações causaram repúdio na comunidade.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE