PUBLICIDADE

Educação

Publicidade

Simpósio realizado na URI aponta as novidades na Tecnologia da Informação

Evento também fez parte da XXIII Semana Acadêmica do Curso de Ciência da Computação

Por: Assecom
Fotos: Divulgação
ciencia da computação

A URI Erechim sediou, entre os dias 26 a 30 de agosto, no Campus 2, foi realizado o X Simpósio de Tecnologia da Informação do Norte e Noroeste do Rio Grande do Sul. O evento, organizado pelo professor Neilor Tonin, com apoio da acadêmica Jessica Dagostini, também fez parte da XXIII Semana Acadêmica do Curso de Ciência da Computação.

O evento teve apoio da SAP Labs Latin América, de São Leopoldo, que também participou como principal palestrante na abertura, com o tema Big Data, abordado por Cristiano Dias. Ele apresentou as principais pesquisas feitas pelo Centro de Desenvolvimento e Pesquisa da SAP, relacionadas com Big Data e Machine Learning, temas muito em alta neste momento quando se fala de TI.

Na terça-feira, 27, a primeira palestra foi sobre uma percepção da China, através de uma vivência de Alexis Rockenbach, co-fundador da Compasso, que esteve no país por uma semana e pode compartilhar um pouco desta experiência com os acadêmicos. Na sequência, Marco Martins Jr. (Compasso) falou sobre a Síndrome do Impostor, um tema muito relevante em tempos atuais aonde os profissionais (principalmente de TI) sentem que não estão indo bem nas atividades quando na verdade estão desempenhando um bom trabalho. Também na terça-feira, a Jéssica Dagostini realizou, com apoio do professor Gerson Groth, uma competição de programação aos moldes de Maratona de Programação, com a participação de cinco equipes.

Na quarta-feira, 28, o assunto foi sobre “O Mundo Paralelo da Computação no Sirius: A Nova Fonte de Luz Síncrotron Brasileira”, apresentado por Fernando Furusato e Matheus Sarmento que trouxeram um pouco da experiência de seu trabalho em TI junto ao CNPEM de Campinas, São Paulo.

O Sirius faz parte do Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS) que é um dos grandes responsáveis pela produção científica do país. O LNLS, junto a outros laboratórios nacionais, faz parte do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM). Com sua ativação, surgem novas demandas, tanto dos grupos de pesquisa — que conduzem experimentos diretamente dependentes do acelerador de partículas, quanto dos grupos de apoio, que provêm infraestrutura e ambiente adequados para os pesquisadores.
O CNPEM, informaram os convidados, também tem programas de incentivo à formação de cientistas. Uma das maiores iniciativas para este fim é o Programa anual de Bolsas de Verão (PBV), que recebe estudantes de graduação da América Latina e Caribe. Esses estudantes são alocados em grupos do CNPEM, interessados na iniciativa, e recebem tarefas que ajudam tanto no desenvolvimento acadêmico do estudante quanto na produção científica do grupo.
Durante o seminário, foi demonstrado que existem áreas de atuação em computação na ciência brasileira onde foi apresentada uma das portas de entrada para esse mundo.
Na sequência, Elton Padilha, da Compasso, falou sobre a cultura DevOps, um segmento que está crescendo muito dentro das empresas de TI.

Na quinta-feira, 29, foram oferecidos 4 minicursos para os participantes do evento: Computação Paralela em Cluster de Containers, com Fernando Furusato e Matheus Sarmento (CNPEM/Campinas-SP); Programação Paralela em GPUs, com Jessica Dagostini (URI); Spring Boot, com Igor Kalb (Compasso); e Nginx, com  Gabriel Siqueira (Compasso).

Segundo Neilor e Jessica, o evento teve uma excelente qualidade técnica com relação aos palestrantes e minicursos trazendo muito de estado-da-arte da área de Ciência da Computação, dando oportunidade aos estudantes de terem contato com temas que dificilmente teriam sem sair da região. Esta é a segunda vez que o curso de Ciência da Computação da URI hospeda o Simpósio.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade