PUBLICIDADE

Cidade

Publicidade

“Sou tímido, mas caracterizo essa missão como um sinal de Deus”

Novo Bispo de Erechim se apresenta a imprensa em coletiva no Santuário Nossa Senhora de Fátima

Por: Cristiane Rhoden
Fotos: Cristiane Rhoden
WhatsApp Image 2020-07-07 at 15.21.27

A história do quarto Bispo da Diocese de Erexim começa oficialmente no próximo domingo, 12 de julho, quando Dom Adimir Antonio Mazali, assume a função de guia sacerdotal desta comunidade católica. A cerimônia será realizada na Catedral São José, ás 16h, respeitando os protocolos de distanciamento previstos pelas autoridades de saúde e transmitida pelas redes sociais.

Don Adimir foi ordenado Bispo no último dia 20 de junho na Catedral de Cascavel, no Paraná, arquidiocese à qual pertencia até a última semana. Já em Erechim, nesta terça-feira, 07, o líder religioso conversou com a imprensa local. A  coletiva aconteceu no Santuário de Nossa Senhora de Fátima, conforme a chamada “nova realidade” para jornalistas e os demais presentes: todos de máscaras e distanciados. Apenas Dom Adimir ficou sem máscara, por alguns minutos, para responder aos questionamentos, mas bastante distante do grupo.

Com palavras simples o novo Bispo de Erechim disse ser tímido, mas com muito entusiamo para com nova missão. “Recebi a notícia com bastante surpresa e medo. Nós padres não esperamos ser Bispos que não é uma escolha nossa. A nossa escolha é pela vocação de pároco. Eu não esperava, mas também nunca disse não a Igreja e quero ser vida para levar luz a todos os fieis desta comunidade. Eu caracterizo essa missão como um sinal de Deus”, explicou Dom Adimir quando perguntado sobre qual teria sido sua reação ao saber que seria nomeado Bispo.

Valorização da família

Dom Adimir esteve apenas uma vez em Erechim  ha mais de 30 anos e mesmo sem conhecer a cidade e a Diocese disse estar animado e confiante. “Ser Bispo é guiar a realidade diocesana de um povo, assim como o pastor guia seu rebanho. Preciso propor e buscar a unidade do povo de Deus. Quero unir a Igreja a sociedade civil, respeitando sempre as diferenças. Isso é o mais importante. Meu trabalho sempre foi e continuará ligado a manutenção e valorização da vida através da família”, declarou.

O jovem o maior desafio

Ao ser questionado sobre atuação da Igreja no sentido de mobilizar a juventude, Dom Adimir destacou que seria, talvez, o maior desafio. “O direcionamento aos jovens é uma realidade que nos desafia, mas que precisamos enfrentar. E essa aproximação será possível através das famílias. Precisamos mudar algumas coisas para atrair esse público. A Igreja faz muitas coisas boas, mas, as vezes, essas coisas não ficam visíveis. Eu faço um apelo aos meios de comunicação que mostrem essas ações positivas da Igreja. Assim também chegaremos aos jovens”.

Agenda de visitas

Sobre as visitas as 30 paróquias pertencentes a Diocese de Erexim, Dom Adimir destacou que o momento é de resguardo, mas que está organizando uma agenda para ficar mais próximo de padres e fieis. “No momento estamos com dificuldades em razão da pandemia, mas ao longo desse ano ainda pretendo sim conhecer as paróquias e os sacerdotes da diocese. Existe uma agenda de atividades”, ponderou.

 

Histórico do novo bispo de Erechim 

Pe. Adimir nasceu no dia 16 de maio de 1966, em Ouro Verde do Piquiri no município de Corbélia, PR. É filho de Mário Mazali, falecido, e Leonor Maggioni Mazali. Fez seus estudos primários em Ouro Verde do Piquiri e o obteve Licenciatura em Filosofia em 1988. Em fevereiro de 1989 foi para Curitiba na Comunidade dos Seminaristas do Oeste do Paraná, onde cursou Teologia, concluída em 1992.  Foi ordenado diácono em 12 de julho de 1992 na Paróquia Nossa Senhora da Penha, Corbélia e no dia 05 de dezembro do mesmo ano, na mesma cidade, foi ordenado presbítero por Dom Armando Círio, Arcebispo de Cascavel, já falecido.

Funções exercidas:

– Diretor espiritual e Promotor vocacional no Seminário Menor São José em Cascavel de dezembro de 1992 até agosto de 1999.

– Vigário paroquial da Paróquia Imaculado Coração de Maria, Bairro Periolo em Cascavel, de fevereiro de 1995 a maio de 1996.

– Administrador paroquial da Paróquia Nossa Senhora do Caravággio no Jardim Maria Luiza em Cascavel, de agosto de 1996 a agosto de 1999.

– Em agosto de 1999 foi enviado a Roma, residindo no Colégio Pio Brasileiro, para o Mestrado em Teologia Patrística e História da Teologia na Pontifícia Universidade Gregoriana.

– Administrador do Santuário Diocesano Nossa Senhora da Salette em Braganey de setembro de 2001 até de dezembro de 2002.

– Reitor do Seminário Maior Nossa Senhora de Guadalupe em Cascavel, de fevereiro de 2003 até janeiro de 2009.

Foi também:

– Diretor Espiritual no Seminário Propedêutico em Corbélia em 2005 e 2006. 

– Professor no Centro Interdiocesano de Teologia de Cascavel, CINTEC, de 2002 a 2005;

– Secretário Acadêmico, de 2006 a 2009, e Diretor da Faculdade Missioneira do Paraná, FAMIPAR, em diversas áreas da Teologia, especialmente Patrologia, História da Igreja Antiga, Estágio Pastoral e Comunicação e Homilética, de 2009 a 2019.

– Pároco na Paróquia Nossa Senhora de Fátima no Bairro Cancelli, em Cascavel, de 1º de fevereiro de 2009 a 09 de janeiro de 2016.

– Responsável, na Arquidiocese, pela formação dos Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão Eucarística, membro do Conselho de Presbíteros, do Colégio de Consultores, do Conselho Econômico, do Conselho de Formadores, do Conselho Pastoral, representante do Clero e presidente da Associação do Clero Secular.

– Assessor da Pastoral Familiar na Arquidiocese desde 2014 e do Regional Sul 2, Paraná, desde 2018;

– Pároco da Catedral Nossa Senhora Aparecida em Cascavel de 10 de janeiro de 2016 até agora.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade