a rádio web da cidade

AO VIVO
Baixe já seu app
PUBLICIDADE

Leitura

Publicidade

Sugestão do leitor: simples atos podem tornar pessoas mais cidadãs

Leitora pede mais respeito às pessoas e diz que auxilio ao próximo deveria ser algo normal. Psicóloga diz que ser humano nem sempre está preparado para o inesperado

Por: Edson Castro
Fotos: Arquivo Atmosfera
Cidadania

Ao tentar acessar o transporte coletivo na Terminal Urbano, um cidadão, que estava usando muletas, caiu devido ao ônibus parar longe demais, para ele, da plataforma de embarque. Passando pelo local no mesmo instante, a leitora do jornal Atmosfera On-Line, Simone Padilha, tratou logo de largar as sacolas que tinha em mãos e ajudar o desconhecido.

Teve ainda auxilio de uma segunda pessoa, um jovem, segundo seu relato. Mas o que lhe deixou indignada, foi ver a reação das pessoas que estavam aguardando o transporte no terminal. “Simplesmente todos ficaram parados, ninguém mais veio ajudar”, relatou ela a reportagem do Atmosfera On-Line.

Indignada pela situação de descaso com o ocorrido, por parte das pessoas que lá estava, ela diz que as pessoas precisam reformular seus conceitos de cidadania. “Precisamos ajudar o próximo, não acreditei quando vi toda aquela situação e ninguém se dignando a auxiliar. Ainda fomos repreendidos pelo motorista do ônibus”, frisou.

Simone destacou ainda que por ser a “capital da amizade”, as pessoas deveriam ser mais cidadãs em Erechim. “Vejo vários exemplos de falta de respeito e cidadania. No trânsito, a faixa de segurança nem sempre é respeitada, ou nem por todos. E trata-se de algo muito simples. Acredito que precisamos exalar mais amor, mais afeto para que tenhamos um mundo melhor e isso tem que ser de dentro para fora. Precisamos começar a mudar estes conceitos dentro de casa. Não custa nada desejarmos um bom dia ao adentrar um ônibus, ou ao chegar ao supermercado, no nosso local de estudo, de trabalho”, exemplifica Simone.

ENVIE SUA SUGESTÃO

► Você também pode enviar sua sugestão de através de nossa Fan Page no Facebook (#sigaatmosfera), pelo email [email protected] ou pelo WhatsApp, pelo fone (54) 9153-1225.

O que torna as pessoas melhores cidadãs?

Mas afinal, por que é difícil para muitas pessoas ajudar outras em público, quando da passagem de alguma situação inesperada? O jornal Atmosfera On-Line falou com a colunista e psicóloga, Liani Machado.  Segundo ela, sempre vai haver um observador. “A primeira reação é de curiosidade. No caso de um acidente por exemplo, tudo vai depender do momento. As reações são diferentes em conformidade com a situação em que se encontra o acidentado. Se a pessoa está ferida, desmaiada, sangrando, cada um terá uma reação. Alguns ficarão ansiosos e nem irão se aproximar, outros percebem que é grave e podem ficar apavorados, enquanto outros agem com a razão buscam ajuda. O que se pode afirmar é que não estamos preparados para o inesperado, ele acontece e não sabemos como vamos reagir”, explica Liani.

A psicóloga enfatiza ainda que cidadania pode ir além de exercício dos direitos e deveres civis, políticos e sociais já consagrados. “Aprendemos desde criança que devemos respeitar os mais velhos, não jogar lixo etc. O exercício da cidadania deve estar internalizado em nós e ser praticado diariamente. Ser um cidadão é respeitar a todos sem distinção de raça ou cor. É com pequenos gestos como não jogar papel na rua, não pichar as paredes, respeitar os sinais e placas e sem dúvida prestar atenção e respeitar as pessoas. Os meios de comunicação e também as escolas tem uma contribuição fundamental para o viver bem em sociedade na medida em que divulgam a cidadania. Cada um precisa fazer a sua parte, principalmente os adultos dando bons exemplos as crianças”, completa Liani.

Terminal Urbano dever receber melhorias

Sobre o fato levantado pela leitora Simone Padilha, o diretor da empresa Gaurama, responsável pelo transporte coletivo de Erechim, João Batistus, ressalta que as plataformas de embarque no Terminal Urbano necessitariam de algumas mudanças para facilitar o acesso das pessoas aos ônibus.

“Acontece que a plataforma está em um nível muito alto. O veículo não pode se aproximar muito em alguns pontos, pois pode haver choque com a plataforma na saída. Realmente precisaríamos ter uma pista de rolagem em um nível mais alto, ou haver o rebaixamento das plataformas para que ficasse bom e pudéssemos aproximar ainda mais os veículos dos locais de embarque”, apontou.

A prefeitura de Erechim enviou uma nota através da Secretaria de Comunicação onde consta que a melhoria narrada na matéria está prevista para 2016, junto com outras adequações projetadas e outras já executadas para garantir a acessibilidade no espaço.

A nota lembra ainda que há alguns dias foi concluído o passeio para pessoas que passam pelo terminal. Para embarcar e desembarcar sem risco, como diz a matéria, será feita uma rampa, completa a nota.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade