PUBLICIDADE

Geral

Publicidade

Sutraf emite nota sobre nomeação de reitor da UFFS

Entidade manifesta não reconhecer novo reitor

Por: Da Redação
sutraf

A Sutraf Alto Uruguai, entidade sindical da agricultura familiar emitiu uma nota de repúdio pela nomeação do novo reitor da UFFS.

Confiraa nota na íntegra:

NOTA DE REPÚDIO À INTERVENÇÃO NA UFFS

O Sindicato dos Trabalhadores na Agricultura Familiar do Alto Uruguai – SUTRAF – AU, entidade sindical de classe, representante da categoria agricultura familiar, sempre defendeu e teve como pauta a educação pública e de qualidade. Sempre lutou pela universalização do ensino superior e pelo acesso das classes menos favorecidas à universidade. Neste sentido, o SUTRAF junto com a FETRAF e outros movimentos e entidades foi protagonista na proposição, negociação, na luta e na implementação da Universidade Federal Fronteira Sul na região do Alto Uruguai. Integrou o Movimento Pró-Universidade e mobilizou toda categoria na busca desta reivindicação histórica para Região.

A UFFS tem atuado de forma significativa, na sua região de abrangência e especialmente na região do Alto Uruguai, sendo protagonista na missão de contribuir no processo de desenvolvimento regional, atuando de forma destacada no processo de ensino, pesquisa e extensão. A grande maioria dos discentes que passaram ou estão na Universidade, são oriundos das classes menos favorecidas e do ensino médio de escolas públicas.

O processo de escolha do reitor na UFFS é um dos mais democráticos do país, contemplando a participação de estudantes, professores, técnicos e a comunidade regional. No último processo eleitoral da UFFS foi eleito Anderson Ribeiro como Reitor, sendo sua nomeação prevista para o dia 30 de agosto. A aguardada nomeação pelo presidente da República quebrou essa tradição e o processo democrático foi rasgando, violentando a vontade popular da região que abrange a UFFS.

A nomeação de Marcelo Recktenvald, um candidato que ficou em terceiro lugar na disputa, além de afrontar o processo construído, afronta a Universidade e toda comunidade regional. Um gesto do governo Bolsonaro inaceitável e antidemocrático, que tendo o seu candidato perdido a eleição, usa a caneta da deseducação para praticar tal ato e deslegitimar uma vontade da comunidade acadêmica e regional.

O SUTRAF-AU recebe com surpresa a nomeação, pois não existe nenhuma justificativa para não nomear o primeiro colocado da lista, demonstrando assim uma escolha com motivação política. Repudiamos e denunciamos tal fato, que fere a autonomia Universitária, ao mesmo tempo que conclamamos os agricultores familiares a defender esse patrimônio regional. Continuaremos na luta e não mediremos esforços, para impedir que a Universidade retroceda, deforme seu papel, mesmo com ato irresponsável da pessoa do Presidente da República.

NÃO ACEITAMOS A INTERVENÇÃO NA UFFS E NÃO RECONHECEMOS MARCELO RECKTENVALD COMO REITOR!

DIREÇÃO SUTRAF-AU

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade