a rádio web da cidade

AO VIVO
Baixe já seu app
PUBLICIDADE

Cidade

Publicidade

Vereador Renan Soccol sugere ao Executivo alterações na regulamentação do estacionamento rotativo

O vereador sugere a extensão do tempo de isenção da cobrança nos arredores das escolas de Erechim

Por: Assessoria de Comunicação Câmara Municipal de Vereadores
Fotos: Divulgação Câmara Municipal de Vereadores
Matéria - sugestão estacionamento

Na última sessão ordinária, realizada na segunda-feira (17), o vereador Renan Soccol (PSDB) levou ao plenário dois pedidos de providências em que sugere ao Poder Executivo alterações na regulamentação do estacionamento rotativo no município. O primeiro diz respeito ao tempo de tolerância que os veículos têm nas vagas reservadas ao serviço, enquanto no segundo o parlamentar levanta questões acerca do aplicativo disponibilizado pela empresa Stacione, responsável pelo estacionamento.

 

“É indiscutível que o estacionamento rotativo de Erechim tem um bom funcionamento, contudo ainda existem questões que podem ser melhoradas em benefício da população que se utiliza do serviço”, afirma Soccol, destacando a questão do tempo de tolerância como um problema a ser resolvido. “É previsto que os veículos têm uma tolerância de dez minutos, do momento da ocupação da vaga até a emissão do comprovante de estacionamento, mas não é o que constatamos na prática. Muitos munícipes reclamam que logo após estacionarem os fiscais já estão emitindo o comprovante”, explica.

 

Em vista desta situação, o vereador sugere a extensão do tempo de isenção da cobrança nos arredores das escolas de Erechim – onde mais se registram reclamações por parte dos usuários: de 12h às 13h para 12h às 13h30, independente da área abrangida ser verde ou azul.

 

Já no segundo pedido, Soccol discorre sobre o fracionamento mínimo, que no dispositivo de moedas é de 15 minutos, enquanto no aplicativo para smartphones o período é de 30 minutos. “O que causa espanto é que o correto seria a empresa e a administração incentivarem o uso do aplicativo, porém, ao ter o aplicativo o contribuinte somente poderá fracionar a cada 30 minutos, tempo que frequentemente é acima do necessário na vaga”, frisa. Segundo o vereador, a empresa já deu justificativas informando que a ferramenta não está disponível pois o aplicativo não suporta essa fração.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade