PUBLICIDADE

Cidade

Publicidade

Vereadores de Erechim divulgam Nota Oficial questionando estudo do OS

"Nós defendemos a representatividade. Todos os Vereadores passaram por um processo eleitoral, não foram escolhidos pela população por acaso".

Por: Da Redação
Fotos: Arquivo Atmosfera
camara-de-vereadores-erechim-500x375

A presidência da Câmara de Vereadores de Erechim, Mesa Diretora e 17 legisladores divulgaram na manhã deste sábado, 13, uma Nota Oficial respondendo e questionando o estudo feito pelo Observatório Social de Erechim que teve por objetivo comparar a quantidade de recursos financeiros do poder legislativo local com municípios de porte e localização geográfica semelhantes. A conclusão da pesquisa do OS é que mais de 80% das ações dos vereadores de Erechim não se enquadram em suas atribuições.

 

Acompanhe a Nota Oficial na íntegra:

“Respeitamos o trabalho do Observatório Social, mas questionamos a falta de profundidade na apresentação dos resultados. O Poder Legislativo tem  atribuições de Legislar, Fiscalizar e Administrar, mas é nossa função ouvir as pessoas, procurar atender as necessidades daquela pessoa, do seu bairro, da sua comunidade, da sua rua, UBS, escola e assim por diante. Quanto menos o Executivo atender as demandas da população, as solicitações ao Poder Legislativo aumentam, face às necessidades que precisam ser atendidas. É direito constitucional 6% do orçamento municipal ao poder Legislativo, que, em 2019, corresponde a 15 milhões. Deste orçamento que é de direito, R$ 4.080.000,00, a Câmara já fez as indicações ainda em janeiro deste ano, para que o Executivo atenda as necessidades do povo, principalmente na saúde, educação, segurança…Em 2017, 2018 e 2019, já houve uma economia de mais de 10 milhões de reais, que o Executivo pôde usar para atender as demandas das comunidades e bairros.

Isso o Observatório não fala. Cadê a coerência? Até o final de 2019, pela economicidade dos 17 Vereadores e colaboradores da Casa, com certeza, faremos a indicação de mais valores para que o Executivo invista nas necessidades da população. Isso o Observatório não fala. Outro dado importante: a Câmara de Vereadores de Erechim usa menos de 1% (0,7%) do orçamento em diárias, enquanto outras Câmaras do RS, chegam a usar até 20%. Isso o Observatório não fala. Um Vereador para cada 6.180 pessoas em Erechim.  Um município com 10.000 habitantes. tem Um Vereador para cada mil pessoas. Um município com 3 mil habitantes, tem um Vereador para cada 333 habitantes. Isso o Observatório não fala. Defendemos a representatividade nas Câmaras de Vereadores e isso o Observatório não fala. Nem sabem que o Poder Legislativo tem representantes de Professores, Advogados, Empresários, Fisioterapeutas, Empregadas Domésticas, Contadores, Motoristas, Vendedores, Engenheiros, Odontólogos e Agricultores… Apenas dizem que pode reduzir de 17 para 14, sem fundamentação alguma. Nós defendemos a representatividade. Todos os Vereadores passaram por um processo eleitoral, não foram escolhidos pela população por acaso.

Cada um tem uma história e tem uma caminhada junto às comunidades, aos bairros, às categorias, na defesa e na construção de uma sociedade melhor. Por isso, foram eleitos e merecem respeito. Por isso atendemos a cada cidadão e cidadã que nos procura na Casa Legislativa. Foi para isso que fomos eleitos e somos Vereadores para Servir a comunidade, independentemente do entendimento do Observatório Social. Eu tenho uma sugestão ao Observatório Social: ao invés de cobrar ao Legislativo, apresentação de Leis, procurem fiscalizar e cobrar do Poder Executivo tantas Leis que são excelentes, mas na prática não são cumpridas. Me refiro ao Executivo municipal, estadual e federal. Ex : Lei 13.005 de junho de 2014 sobre o Plano Nacional de Educação, sendo  que o Estado e os Municípios Adequaram o PNE ao Plano Estadual e aos Planos Municipais. Por que não cobram o cumprimento desta Lei? Porque não conhecem? O Poder Legislativo tem procurado cobrar. Cito a ascensão do atendimento na Educação Infantil (Meta 1), Equiparação Salarial dos Professores (Meta 17) e Financiamento da Educação que prevê 10% do PIB até 2.024 (Meta 20).

Vamos lá Observatório Social, precisamos cobrar deles também que é o Poder que tem atribuição para Executar, para fazer cumprir leis que são de nossa competência. Apenas criar leis não basta. Precisamos unir esforços para que essas leis (que não são poucas) sejam cumpridas. O Poder Legislativo continuará atendendo a comunidade, respeitando seus eleitores e a comunidade de Erechim. Somos Servidores Públicos e nosso compromisso sempre será atender a  população de Erechim”.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade