a rádio web da cidade

AO VIVO
Baixe já seu app
PUBLICIDADE

Política

Publicidade

Vice-governador garante que novo presídio de Erechim é prioridade para o Estado

Presídio de Erechim foi construído na década de 1950 e hoje sofre com problemas de estrutura e superlotação

Por: Da Redação
Fotos: Divulgação
Reunião com vice-governador

A situação do presídio Estadual de Erechim foi tema da reunião entre o prefeito Luiz Francisco Schmidt – que cumpre agenda na capital do Estado -, uma comitiva de lideranças ligadas à área da segurança e o vice-governador Ranolfo Vieira Junior. A casa prisional foi construída na década de 1950, recebeu melhorias ao longo dos anos, mas enfrenta problemas com o desgaste e a superlotação. “O vice-governador nos afirmou que a construção de novos presídios na nossa cidade e na vizinha Passo Fundo são prioridades deste governo no sistema prisional”, informou  Schmidt.

A promotora de justiça, Karina Denicol, relatou a situação precária do atual Presídio Estadual de Erechim, que apresenta inúmeros problemas de estrutura. Construído para abrigar 239 detentos, atualmente tem cerca de 600 presos. Some-se a isso que uma galeria onde ficavam 62 detentos do regime semiaberto, chamada de alojamento, está interditada desde abril de 2018, depois que presos provocaram um incêndio no local. É exatamente a parede desse alojamento, que dá para o pátio interno, que desabou no início de janeiro e hoje um tapume isola o local do pátio onde os presos tomam sol.

A superlotação foi uma das preocupações da reunião. “Existem mais de 40 mil presidiários e um déficit de 12 mil vagas que precisa ser solucionado. Entretanto, estamos realizando estudos para definir uma meta de construção de unidades prisionais mais modernas e seguras durante os quatro anos de governo, para diminuir esta carência, sendo que o modelo das permutas e parcerias público-privadas para estas construções deve continuar”, destacou Ranolfo.

O promotor e subprocurador de Justiça, Marcelo Dornelles, também acompanha a questão.  Dornelles lembrou que “há um inquérito civil que tramita sobre o tema na Promotoria de Justiça e a intenção é buscar uma solução pela via extrajudicial”, pontua.

Participaram também da reunião a administradora da casa prisional Angélica Bartmer,  o presidente do Consepro Miguel Goetler, o Major Uilson Ceconello e os vereadores erechinenses Rafael Ayub e Nadir Barbosa, além  de integrantes da Susepe. Para o vereador Rafael Ayub “existe uma união de poderes públicos, entidades públicas e privadas e comunidade em geral que já auxiliam os órgãos de segurança e que aguardam a efetivação do novo complexo prisional”, considera.

Noutro momento da agenda, que se encerra no dia de hoje (30), o prefeito e o secretário municipal de Saúde, Dercio Nonemacher, mantiveram audiência com Arita Bergmann, secretária de Saúde do Estado, oportunidade em que foi encaminhada a renovação do contrato com o Estado. A Secretaria está analisando todos os serviços prestados por hospitais para relocação de recursos, visto que em hospitais de outras localidades sobram recursos em algumas áreas e estes poderiam ser destinados à hospitais de referência regional, caso de Erechim.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade